DOL Carajás
Cidades / Outras
SEM CAPACETE

Em apenas 2 dias, 15 acidentes foram registrados em Jacundá

Nos dias 22 e 23 de abril foram registrados 15 acidentes, entre eles 2 graves, e todos envolvendo motocicletas

quinta-feira, 12/05/2022, 11:36 - Atualizado em 12/05/2022, 18:45 - Autor: DOL Carajás com informações de Antônio Barroso

Google News

Tanto em Jacundá quanto em Goianésia ainda persiste a cultura de não se usar o capacete
Tanto em Jacundá quanto em Goianésia ainda persiste a cultura de não se usar o capacete | Michel Garcia

O trânsito nas ruas da cidade de Jacundá continua acelerado e tem resultado em crescente aumento no número de acidentes. Em abril deste ano, o total de 89 vítimas receberam atendimento médico no Hospital Municipal Maria Cecília de Oliveira.

As ocorrências registradas na unidade de saúde são referentes as vítimas de acidentes envolvendo motos, carros e outros tipos de veículo motorizados. E são tipificados como leves, graves e gravíssimo. Dois casos foram considerados graves, e que resultou na morte de uma pessoa.

Nos dias 22 e 23 de abril foram registrados 15 acidentes, entre eles 2 graves, e todos envolvendo motocicletas. Nesses dias houve um evento esportivo, justamente onde as motos são as peças chaves. Dos 89 acidentes de trânsito (sinistro de trânsito), 15 foram de natureza grave. 

Veja também!

Incêndio em loja de produtos agropecuários causa pânico

Ação integrada oferece serviços à mulher em Marabá

Filha de mãe morta pelo companheiro está desaparecida

Tanto os municípios vizinhos de Jacundá e Goianésia do Pará tem uma cultura de os condutores e motociclistas não utilizaram o capacete. Essa cultura vem desde os anos 80 quando os números de assassinatos por pistolagem eram altos, obrigando os motoqueiros a não usarem o equipamento para facilitar o reconhecimento do rosto, caso um acontecimento assim tenha sido registrado.

 

Dos 89 acidentes de trânsito (sinistro de trânsito), 15 foram de natureza grave.
Dos 89 acidentes de trânsito (sinistro de trânsito), 15 foram de natureza grave. | Antônio Barroso
 

Mas nos tempos atuais, quando a segurança do trânsito e a ação da Polícia tem aumentado muito na região, a cobrança do uso do capacete tem sido feita com mais veemência apesar de ainda haver resistência por parte da população. O não uso tem resultado em acidentes, como os já citados.

A direção do Departamento Municipal de Trânsito Urbano de Jacundá (DMTU) não comentou os números.


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS