DOL Carajás
Cidades / Redenção
PLANO EMERGENCIAL

Casos de dengue crescem e acendem alerta em Redenção 

Umas das metas plano é adquirir um carro fumacê para fazer o trabalho de borrifação nos setores da cidade.

quinta-feira, 03/03/2022, 09:26 - Atualizado em 04/03/2022, 10:23 - Autor: Dinho Santos de Redenção

Google News

A Secretaria Municipal de Saúde tem se desdobrado em diversas medidas para combater essa endemia.
A Secretaria Municipal de Saúde tem se desdobrado em diversas medidas para combater essa endemia. | Agência Brasília

Após a diminuição dos casos de contaminação por Covid-19, a população de Redenção passou a sofrer com aumento de casos Dengue no município.  

Nos dois primeiros meses de 2022, foram registrados cerca de 120 casos da doença. Esse número é apenas dos pacientes que passaram pelos postos de saúde e hospitais municipais, pois muitos pacientes fazem o tratamento sem passar pelos postos de saúde ou hospitais da rede pública municipal.  

De acordo com o farmacêutico Gersino Silva, inúmeras pessoas com sintomas da doença têm buscado diariamente medicação nas farmácias para o tratamento da doença. 

Na tentativa de conter o avanço da doença, a Secretaria Municipal de Saúde tem se desdobrado em diversas medidas para combater essa endemia. 

 

Trabalho de borrifação está sendo feito com bombas costais
Trabalho de borrifação está sendo feito com bombas costais | Divulgação / PMM
 

O secretário municipal de Saúde, João Lúcio, contou que essa semana foi lançado um plano de ação emergencial, que inclui aumento das equipes e intensificação dos trabalhos preventivos e de conscientização no combate ao mosquito transmissor da dengue.

Segundo João Lúcio, a Secretaria Municipal de Saúde, juntamente com o prefeito Marcelo Borges, está buscando de forma urgente a aquisição de um carro fumacê para o município de Redenção, para que assim o trabalho de combate ao mosquito transmissor da doença seja intensificado, mas, enquanto o veículo não chega, a Secretaria de Saúde, estará realizando uma força tarefa executando o trabalho de borrifação com as bombas costais, principalmente nos setores de maiores incidência da doença. 

 

Essa semana foi lançado o plano de ação emergencial
Essa semana foi lançado o plano de ação emergencial | Divulgação
 

“O prefeito Marcelo Borges nos autorizou a compra do carro fumacê, enquanto esse importante equipamento não chega nós vamos fazer o trabalho de borrifação com bombas costais’’, disse João Lúcio 

O secretário alerta que é necessário que a população também contribua no combate à Dengue, fazendo o trabalho de limpeza dos quintais, eliminando possíveis criadouros do mosquito ou conscientizando os demais moradores sobre os meios de prevenção. “A Secretaria Municipal de Saúde tem feito a sua parte, mas cada morador precisa colaborar cuidando do seu quintal, eliminando possíveis criadouros do mosquito’’, alerta o secretário. 

Veja também:

Casos de Covid-19 voltam a aumentar no sul do Pará 

Hospital de Redenção volta a fazer transplantes de rim

As fortes chuvas que tem caído sobre a região do sul do Pará, tem contribuído para o acúmulo de água parada e com isso, o aumento dos números de criadouros de mosquitos como o Aedes Aegypti, principal transmissor da Dengue.

A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus. A transmissão é feita pelo mosquito Aedes aegypti, que se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais. Os sintomas são febre alta, erupções cutâneas e dores musculares e articulares. 


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS