Diário Online
Dino
Dino

Gartner: fornecedores de TI devem investir mais em IA nos próximos anos

segunda-feira, 22/11/2021, 10:46 - Atualizado em 24/11/2021, 17:57 - Autor: DINO


Um terço dos fornecedores de tecnologia e serviços com planos para o desenvolvimento de soluções com tecnologia de Inteligência Artificial (IA) espera investir ao menos US$ 1 milhão nos próximos dois anos. Isso é o que mostra a mais recente pesquisa do o Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas. A maioria dos entrevistados (87%) com iniciativas ligadas às tecnologias de Inteligência Artificial acredita que o volume de investimento voltado a esse setor aumentará em um ritmo rápido até 2022.

“Em rápida evolução, as diversas tecnologias de Inteligência Artificial impactarão todos os setores”, destaca Errol Rasit, vice-presidente do Gartner. “As organizações de tecnologia estão aumentando os investimentos em Inteligência Artificial à medida que reconhecem seu potencial não apenas para avaliar dados críticos e melhorar a eficiência dos negócios, mas também para criar produtos e serviços, expandir sua base de clientes e gerar novas receitas. Esses são investimentos sérios que ajudarão a dissipar o hype da Inteligência Artificial.”

Em comparação com outras áreas de tecnologia emergentes, como Nuvem e Internet das Coisas (IoT), as tecnologias de Inteligência Artificial tiveram a segunda maior alocação de investimento médio relatados. Os entrevistados, cujas organizações investiram em Inteligência Artificial, relataram seu maior investimento planejado em visão computacional, com uma média de US$ 679 mil nos últimos dois anos.

“Muito poucos entrevistados relataram valores de investimentos menores do que US$ 250 mil para tecnologias de Inteligência Artificial, indicando que o desenvolvimento desse segmento é caro em comparação com outras inovações tecnológicas. Este não é um segmento fácil de entrar devido à complexidade de construir e treinar modelos de Inteligência Artificial”, diz o analista Rasit.

As barreiras para a adoção e integração de Inteligência Artificial permanecem: a pesquisa também destaca a relativa imaturidade das tecnologias de Inteligência Artificial em comparação com outras áreas de inovação. Pouco mais da metade dos entrevistados relatou uma adoção significativa de seus produtos e serviços habilitados para Inteligência Artificial. Ao todo, 41% dos entrevistados citaram as tecnologias emergentes de Inteligência Artificial como ainda em desenvolvimento ou em estágios iniciais de adoção, o que significa que há uma onda de adoção potencial à medida que novas soluções ampliadas entram em disponibilidade geral.

A imaturidade da tecnologia é citada como a principal razão entre as organizações que investem em Inteligência Artificial, levando ao fracasso na hora de se integrar uma tecnologia emergente. Além disso, os líderes de produto que investem em Inteligência Artificial cujas implementações estão progredindo mais lentamente do que o esperado, relataram a complexidade do produto e a falta de talentos com habilidades para a produção como os principais obstáculos ao seu progresso.

“Essas respostas da pesquisa refletem o ciclo difícil de desenvolvimento de tecnologia de Inteligência Artificial, dada sua complexidade, bem como os desafios da indústria na contratação de talentos capacitados para o segmento, devido ao número finito de indivíduos qualificados”, reforça o analista.

 



Website:

http://www.gartner.com
Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS