Diário Online
Entretenimento
VIDA DE FAMOSO

Giovanna Antonelli notifica portal TV Foco por clickbaits

Atriz da TV Globo notificou extrajudicialmente o site de notícias sobre celebridades de Aaron Tura. Portal TV Foco é conhecido por manchetes sensacionalistas.

quarta-feira, 11/05/2022, 13:39 - Atualizado em 11/05/2022, 16:46 - Autor: Com informações da Folhapress

Google News

Atriz Giovanna Antonelli acusa site e editor de uso de "artifícios sensacionalistas"
Atriz Giovanna Antonelli acusa site e editor de uso de "artifícios sensacionalistas" | Reprodução/TV Globo

Nos últimos anos, a prática de clickbait se disseminou na internet. Esta é uma estratégia de divulgação online que usa títulos sensacionalistas para gerar mais cliques no conteúdo. A tradução do termo em inglês significa “armadilha de cliques” ou “isca de cliques”.

Giovanna Antonelli, uma das protagonistas da novela "Quanto Mais Vida, Melhor!", notificou extrajudicialmente no fim do mês de abril o site de celebridades TV Foco. Em documento enviado via cartório, a advogada da atriz, Mariana Zonenschein, condenou a prática de clickbait e a "criação de manchetes ofensivas para obter cliques".

Veja também:

Padre que atropelou assaltante diz que está 'arrependido'

Justiça ordena prisão de delegada com R$ 2 milhões em casa

Para evitar que evoluísse para um processo judicial, o site apagou os links de reportagens com títulos classificados por Zonenschein como "artifícios sensacionalistas".

Na notificação endereçada a Aaron Tura, editor do TV Foco, foram elencados títulos que mais incomodaram - manchetes como "Sede de Vida, Giovanna Antonelli relata experiência com o diabo, vai ao fundo do poço e escancara: Mãos de Ferro".

"Só após o clique o leitor descobre que, na verdade, trata-se de uma fake news", diz Zonenschein. O assunto abordado, neste caso, era relacionado ao papel de uma vilã que a atriz interpretaria na ficção.

"Trata-se de prática danosa aos leitores e àqueles, usualmente famosos, que têm sua imagem e nome indevidamente veiculados", afirma a advogada.

Procurado pela reportagem, Aaron Tura a princípio negou que tivesse sido notificado. Mas, ao ser informado que a repórter teve acesso ao documento público registrado em cartório, ele disse que "esse tipo de procedimento pode ter ocorrido, sim, é algo comum e pode acontecer com qualquer veículo".

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS