Diário Online
ARTE FORA DA CAIXA

Projeto de capacitação para mulheres chega à Ilha do Marajó

Essa será a primeira edição do projeto Arte Fora da Caixa que leva capacitação, oficinas e rodas de conversa às mulheres marajoaras.

sexta-feira, 05/08/2022, 11:28 - Atualizado em 05/08/2022, 11:28 - Autor: Com informações de Jéssica Santana/Assessoria

Google News

Projeto Arte Fora da Caixa vai passar por cinco municípios marajoaras
Projeto Arte Fora da Caixa vai passar por cinco municípios marajoaras | Divulgação

Recentemente, muito tem se falado de economia criativa, considerada uma tendência global. Pensando nisso, um projeto foi idealizado para fomentar o acesso à diversidade da arte, cultura e proporcionar alternativas para geração de renda através da capacitação e estímulo à economia criativa em municípios da Ilha do Marajó, no Pará.

O projeto Arte Fora da Caixa leva atividades voltadas principalmente ao público feminino, por meio de rodas de conversa, apresentações musicais e oficinas, tudo gratuito. Cinco municípios da região marajoara foram escolhidos, são eles: Melgaço, Portel, Bagre, Oeiras e Curralinho.

Veja também:

Calor deve predominar na maior parte do território paraense

Conta de energia vai ter queda de 5,34% no Pará

A primeira edição aconteceu nas comunidades Galileia e Salvação, em Melgaço, nos dias 15 a 18 de junho, o projeto retornou ao município na última quinta-feira (04) para entregar os certificados e confirmou a próxima cidade a ser visitada, Portel.

As oficinas têm duração de três a quatro dias e ao final das oficinas é realizado um evento artístico com entrega de brindes, exposição dos materiais de cada curso. O Projeto Arte Fora da Caixa conta com o patrocínio da Equatorial Energia, por meio do Programa Estadual de Incentivo à Cultura - Lei Semear.

Para Michelle Miranda, Analista de Sustentabilidade da Equatorial, a ação é uma oportunidade para incentivar a geração de renda, autonomia e independência financeira dos moradores locais. "Durante o curso, acreditamos na mudança de realidade de cada participante, todos têm a oportunidade de aprender, trocar e vivenciar novas experiências, impactando positivamente a comunidade onde estão inseridos”, destacou.

Com palestras sobre administração, sexualidade e cursos de capacitação de biojóias, hortaliças e panificação, o projeto visa abranger principalmente o público feminino, abrindo espaço para minimizar os impactos impostos pela desigualdade social e cultural vividos pelas mulheres marajoaras. 

A dona de casa, Cleonice dos Santos participou do projeto em Melgaço, e destacou a importância dessa ação para as comunidades ribeirinhas. “O projeto vai ajudar a gente na vida financeira. Eu aprendi a fazer pão e biscoito, vai ajudar muito como mãe a completar a renda aqui em casa”, enfatizou. 

“Acreditamos que através da arte e da cultura nos espaços, conseguiremos um resgate do convívio entre os moradores, com ações que tanto oportunizam lazer como desenvolvimento, fortalecimento da economia e produção criativa local, tornando tais lugares mais conscientes da sua identidade cultural'', afirma Socorro Coutinho, coordenadora do projeto.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS