SENHOR JUIZ! PARE AGORA!

Noivo trocado no dia do casório: "Não quero ver a cara dele"

Segundo Dyl, o casório foi cancelado após descobrir que estava sendo traído pelo noivo de 60 anos

segunda-feira, 13/09/2021, 23:05 - Atualizado em 13/09/2021, 23:04 - Autor: IGOR WILSON DA SILVA REIS


arquiteto abandonou noivo no altar
arquiteto abandonou noivo no altar | Reprodução Redes Sociais

A história envolvendo um casamento homoafetivo onde o noivo foi trocado no dia do matrimônio segue atraindo atenção de milhões de brasileiros que adoram uma história envolvendo traição, calúnia e gente rica.

Quase uma semana depois de desistir de casar com o arquiteto Eder Meneghine, o mineiro Dyl Reis, de 23 anos, disse que está bem melhor hoje do que quando era noivo do homem de 60 anos.

O arquiteto carioca anunciou a troca de noivo no altar do casamento – uma festa para 120 pessoas que custou mais de R$ 250 mil. Segundo Dyl, o casório foi cancelado após descobrir que estava sendo traído por Meneghine.

Após deixar a casa do arquiteto, Dyl soube que Eder pediu o ex-namorado Hugo Oliveira, de 44 anos, em casamento, aproveitando a festa realizada no restaurante Solar das Palmeiras Rio, na Ilha da Gigóia, Zona Oeste da cidade, no dia 7 de setembro.

"Eu fiquei sabendo pelas notícias, logo depois que eu saí da casa. Isso não me abala nem um pouco", disse ele.

No convite enviado a 120 pessoas, constava o nome de Dyl Reis, parceiro de Meneghine nos últimos sete meses.

"Ele disse que queria casar comigo muito antes de a gente se conhecer pessoalmente. A gente teve contato por um aplicativo de relacionamento. Mas tinha muitas brigas, discussões. Aí, quando soube da traição, resolvi dar um ponto final nessa história", disse Dyl.

Já Eder alegou que foi ele quem tomou a decisão de terminar o noivado.


"Eu o conhecia relativamente muito pouco. A gente se gostava, e eu o levei para morar comigo na minha casa. Com o tempo, eu tive essa vontade de fazer essa festa de casamento, como eu já fiz para muitas pessoas, vários artistas. E eu falei com ele: 'Vamos casar?'. Só que ele tem 23 anos e eu tenho 60. Eu tinha a intenção de ser feliz. E eu achava que fosse ser", disse.

Dyl afimou que está bem melhor e que dinheiro não pode comprar dignidade..

"Ele não é uma pessoa verdadeira, não tem a intenção de levar uma vida séria. Eu sou um rapaz muito sério. Quero levar uma vida digna. Uma vida de alegria, sabe? Uma vida próspera por isso. Bens materiais não se comparam com carinho", disse ele.

Já Meneghine falou durante sua festa de casamento que passou pro problemas durante o relacionamento.

"Nunca passem pelo que eu passei. Porque eu fui bom, honesto, carinhoso, companheiro e na verdade encontrei uma pessoa que não teve a visão como a minha. As pessoas às vezes só pensam em se favorecer diante de uma relação com o outro", contou.

Nascido em Alfenas, no Sul de Minas, Dyl trabalha como entregador no Rio de Janeiro. Para ele, tudo que viveu nos últimos sete meses é página virada.

"Não quero ver a cara dele nunca mais. Eu te garanto que estou bem melhor agora do que quando estava com ele" , disse o mineiro.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS