Diário Online
DISPUTA POR PODER

Funkeiro é encontrado morto; família suspeita de facções

O cantor estava desaparecido desde a última segunda-feira (22), após sair de casa dizendo que ia para a praia de Iracema gravar conteúdos para as redes sociais.

quinta-feira, 25/11/2021, 09:31 - Atualizado em 25/11/2021, 09:52 - Autor: Com informações do O Povo Online


Segundo conhecidos,  Ytalo pode ter sido capturado por membros de facções criminosas.
Segundo conhecidos, Ytalo pode ter sido capturado por membros de facções criminosas. | Arquivo Pessoal

De acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2021, divulgado em julho deste ano, o número de pessoas desaparecidas no Brasil, em 2020, foi de 62.587. Ainda segundo o documento, o desaparecimento é caracterizado quando os familiares da vítima não têm mais notícias sobre seu paradeiro, seja por motivos de conflito armado, violência interna, desastre natural ou crises humanitárias. Um desses motivos foi o que levou ao desaparecimento de um MC em Fortaleza. 

Facção criminosa cancela mais um show de MC Poze

PM explica porque invadiu show de MC Poze em Belém

Francisco Ytalo Oliveira de Queiroz, de 20 anos, conhecido como MC Black, foi encontrado morto na praia do Lesta-Oeste, em Fortaleza, após ter sido dado como desaparecido desde a última segunda-feira (22). Ele foi visto pela ultima vez na Praia de Iracema. 

Na quarta-feira (24), um corpo foi encontrado na Praia da Leste-Oste. A família fez o reconhecimento e confirmou ser do cantor de funk. O velório acontece nesta quinta-feira (25).

Vídeo: tiros, perseguição em atropelamento em Salinas

Vídeo: Políciais param casamento e prendem o noivo no altar

Segundo a família, o funkeiro não era envolvido com organizações criminosas. No entanto, de acordo com informações do O POVO, ele teria sido capturado por membros de facções criminosas que o colocaram no porta-malas de um carro. 

Para conhecidos do MC, ele pode ter sido morto por frequentar a Praia de Iracema e ser morador de um território dominado por uma facção rival, no bairro Granja Portugal. A Polícia Civil do Ceará, através da 12º Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), investiga o caso.


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS