Diário Online
E O VEREDITO?

Júri de Depp vs Heard interrompe deliberações para pergunta

Os sete jurados ficaram confusos sobre uma das oito perguntas que precisam responder

terça-feira, 31/05/2022, 23:34 - Atualizado em 31/05/2022, 23:31 - Autor: Com informações da Folhapress

Google News

Johnny Depp move processo contra a ex-mulher Amber Heard
Johnny Depp move processo contra a ex-mulher Amber Heard | Reprodução

Os jurados do julgamento do processo por difamação movido por Johnny Depp, 58, contra a ex-mulher Amber Heard, 36, que acontece em um tribunal de Virgínia, nos Estados Unidos, interromperam as deliberações, nesta terça-feira (31), para fazer uma pergunta, segundo New York Post.

Johnny Depp procurou cocaína na vagina de Amber Heard

Os sete jurados ficaram confusos sobre uma das oito perguntas que precisam responder, que determina se Heard difamou seu ex-marido Depp quando escreveu um editorial para o jornal The Washington Post, em 2018, descrevendo-se como "uma figura pública que representa abuso doméstico".

A questão era se eles acham que a manchete do editorial - que dizia: "Eu me manifestei contra a violência sexual -e enfrentei a ira de nossa cultura"- é falsa.

A juíza Penney Azcarate disse que o júri queria saber se a pergunta estava relacionada apenas à manchete em si ou a todo o editorial. Ela falou que iria instruir os jurados para considerar a manchete e não o editorial como um todo. "A declaração é a manchete e não todo o editorial", disse a juíza.

Além da manchete, os jurados tiveram que considerar se duas frases no editorial de Heard difamavam Depp. Na primeira passagem do texto, a atriz escreveu que "dois anos atrás, tornei-me uma figura pública representando o abuso doméstico e senti toda a força da ira de nossa cultura".

No outro trecho, Heard escreveu: "Tive a rara vantagem de ver, em tempo real, como as instituições protegem homens acusados de abuso".

De acordo com o formulário de veredicto dado aos jurados, o júri deve considerar se a manchete e as passagens eram sobre Depp, se são falsas, se cada uma delas tem uma "implicação difamatória" e se Heard pretendia com isso difamar o ex-marido.

Os jurados também precisam avaliar se Heard agiu com "malícia real", o que requer "evidências claras e convincentes" de que ela sabia que o que estava escrevendo era falso ou que agiu com desrespeito imprudente pela verdade

Os jurados deliberaram por horas, mas não chegaram a um veredito sobre os pedidos multimilionários de indenização por difamação.

Espera-se que o júri retome as discussões na quarta-feira (1º) de manhã no Tribunal do Condado de Fairfax.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS