Diário Online
Esporte / Esporte Brasil
QUASE LÁ

Fluminense elimina Milionários e avança na Pré-Libertadores

Depois da vitória heróica por 2 a 1, em Bogotá, o tricolor venceu novamente, desta vez por 2 a 0, em São Januário. Com o resultado, o time comandado por Abel Braga espera por adversário da terceira e última fase da Pré-Libertadores.

quarta-feira, 02/03/2022, 09:27 - Atualizado em 02/03/2022, 09:27 - Autor: FOLHAPRESS

Google News

Jhon Arias marcou o segundo e último gol do Fluminense em São Januário
Jhon Arias marcou o segundo e último gol do Fluminense em São Januário | Foto: Fluminense FC

O Fluminense está classificado para a terceira fase preliminar da Copa Libertadores. A equipe tricolor voltou a vencer o Millonarios, da Colômbia, na noite desta terça-feira (1º), e garantiu a vaga. O triunfo por 2 a 0, em São Januário, foi construído com gols de Willian Bigode e Arias, ambos no segundo tempo.

No primeiro encontro entre os times, em Bogotá, na última semana, a equipe do técnico Abel Braga havia saído de campo com o resultado positivo de 2 a 1, de virada - David Braz e Cano marcaram.

O time das Laranjeiras aguarda o vencedor do confronto entre Atlético Nacional, da Colômbia, e Olimpia, do Paraguai. Os paraguaios triunfaram por 3 a 1 em casa e os times voltam a se encarar na quinta-feira.

O Flu volta a campo no sábado, contra o Resende, pelo Campeonato Carioca. A equipe é líder do Estadual, com 24 pontos.

Após um primeiro tempo em que oscilou, e um início de etapa final em que viu o Millonarios melhor, o Fluminense abriu o placar com Willian Bigode e passou a atuar com mais tranquilidade. Depois, Arias, que havia entrado pouco antes, ampliou.

O JOGO

   

O Fluminense começou o jogo comandando as ações e assustando em finalização de Willian Bigode, que obrigou Montero a fazer grande defesa. O Tricolor explorava as alas, principalmente a esquerda, e tinha mais posse de bola, mas não conseguia transformar em oportunidades mais clara de gol.

O Millonarios, aos poucos, foi equilibrando o jogo e passou a também ter a bola e chegar ao gol adversário. Em uma das investidas, Celis passou por André, chegou à linha de fundo e cruzou. Vega chegou batendo e Fábio desviou para fora.

LEIA TAMBÉM: 

Grémio é eliminado da Copa do Brasil e afunda em crise; veja

Vasco estreia na Copa do Brasil diante da Ferroviária

Em busca por vaga, Sena vê jogo difícil do Remo contra Águia

Após Cris Silva roubar de Vásquez no meio de campo, a bola sobrou para Luiz Henrique. O camisa 11 viu o goleiro adiantado e bateu um pouco à frente da meia-lua. A bola não foi da forma imaginada, mas Montero encostou nela e cedeu o escanteio ao Tricolor.

Na reta final do primeiro tempo, o ritmo do jogo caiu e o Fluminense começou a cometer erros no meio de campo, o que atrapalhava a saída de bola. O Millonarios, por sua vez, ia ao ataque e viu Fábio fazer nova defesa em cabeçada de Herazo.

O Millonarios voltou melhor do intervalo, e teve presença maior no campo de ataque, mas o time que chegou mais próximo de abrir o placar foi o Fluminense. Após levantamento para a área, a bola sobrou para David Braz na altura da marca do escanteio. O zagueiro desviou e Montero teve de ir no canto esquerdo fazer a defesa.

Depois da chance de Braz, o Tricolor pareceu ter acordado no jogo, e abriu o placar com Willian Bigode. Luiz Henrique acabou Calegari na ultrapassagem, e ele cruzou para a área. Cano desviou, a bola pegou na zaga, e sobrou para o camisa 17.

Arias entrou na vaga de Germán Cano aos 25 minutos do segundo. Cerca de dois minutos depois, ele recebeu e bateu na saída do goleiro do Millonarios, ampliando a vantagem do Fluminense na partida. "Gol relâmpago" não chega a ser uma novidade para o colombiano nesta temporada. Ele passou por situações parecidas contra o Madureira e Flamengo.Com a vantagem construída no placar, os comandados de Abel Braga passaram a trocar passes com mais cautela e segurar a posse, administrando o tempo e evitando que o adversário ensaiasse uma reação.

Nos acréscimos, a torcida que antes estava insatisfeita com a atuação, passou a gritar "olé" com a troca de passes do Fluminense, que garantia a classificação sem grandes obstáculos. Além disso, fez a famosa coreografia de "ola".O confronto foi em São Januário pelo fato de o gramado do Maracanã estar passando por reformas. O estádio deve estar liberado para uso apenas na reta final do Carioca.

Estádio: São Januário, no Rio de Janeiro

Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)

Assistentes: Juan Belatti (ARG) e Diego Bonfa (ARG)

Cartões amarelos: Cris Silva, Calegari (FLU); Herazo, Vargas, Ricardo Márquez (MIL)

Gols: Willian Bigode (FLU), aos 15min do 2º tempo; Arias (FLU), aos 27min do 2º tempo

FLUMINENSE

Fábio, Nino, Felipe Melo e David Braz; Calegari (Martinelli), André, Yago Felipe (Ganso) e Cris Silva; Luiz Henrique (Nathan), Willian Bigode (Pineida) e Cano (Arias). T.: Abel Braga

MILLONARIOS

Montero, Román, Llinás, Vargas e Bertel; Vásquez (Ricardo Márquez), Vega, Richard Celis (Gómez), David Silva e Daniel Ruiz (Quiñones); Herazo (Valencia). T.: Alberto Gamero

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS