Esporte / Esporte Pará
TEMPORADA 2021

Técnico bicolor promete um time com muita entrega e esforço

Elenco bicolor ainda está sendo formado para a disputa das competições

segunda-feira, 22/02/2021, 08:43 - Atualizado em 22/02/2021, 10:36 - Autor: Tylon Maués/ Diário do Pará


Equipe estreia no próxima fim de semana no Parazão
Equipe estreia no próxima fim de semana no Parazão | Divulgação/ Ascom PSC

O Paysandu começa hoje a contagem regressiva para os dias de treinamento em Barcarena. O elenco permanece no município até a próxima sexta-feira, quando volta a Belém. Domingo de manhã o Papão estreia no Campeonato Paraense 2021 contra o Castanhal, na Curuzu. O jogo, por sinal, teve o horário alterado. Por solicitação do clube bicolor, a partida inicialmente marcada para às 9h30 passou para às 10h30. Para o técnico Itamar Schülle, nesse primeiro jogo a torcida pode esperar muita entrega e esforço da equipe, mas tem que ter paciência por causa do pouco tempo para armar taticamente o Paysandu.

“A gente sabe o que a torcida espera, mas temos que ter paciência nesse momento. Algumas coisas têm que ser levadas em consideração. Um grupo novo está sendo formado, alguns jogadores estão sendo contratados, garotos da base muito jovens subiram e teremos poucos dias de treinos até a estreia. Mas temos feito o melhor nesse tempo para crescermos durante a competição”, comentou Schülle, que falou sobre o time que deve estar em campo diante do Japiim, ainda longe do que deve atuar na maior parte do Parazão.

“Estou preparando uma equipe com o que tenho atualmente. Não posso pensar em quem está por chegar. Estamos em busca de peças que sejam cruciais para a gente, mas tenho que valorizar quem está aqui. Até porque, quem chegar terá que passar por toda essa etapa de quem está aqui desde o início”, disse. “Um time básico tenho em mente, mas é prematuro definir qualquer coisa. Ainda temos quase uma semana para trabalhar e poder confirmar o que temos de melhor para iniciar a competição”, completou o treinador bicolor.

Itamar Schülle salienta que até a evolução técnica do elenco é difícil de analisar nesse momento. Ele explica que a maior parte dos treinos têm sido voltada à preparação física, com poucos treinos com bola até então. Mesmo os trabalhos técnicos têm sido realizados em campo reduzido, o que deve mudar nos próximos dias. “Não há como afirmar que houve um crescimento técnico. Os treinos foram quase todos físicos. Mas. Acredito que a cada treino teremos uma evolução condizente”.

E MAIS...

Se Nicolas é um nome certo no ataque, as outras vagas estão abertas no setor ofensivo. Ari Moura e Igor Goularte tentam ganhar espaço diante de Marlon, que está há mais tempo no clube e vem jogando constantemente. Igor garante que não espera nada diferente do que uma disputa intensa e com reverberações positivas ao Papão. “O Nicolas é um ídolo da torcida e todos respeitamos muito isso. Cabe à gente trabalhar e buscar nosso espaço. Quem decide o time que vai jogar é o Itamar”, disse o atacante, que salientou a boa acolhida que teve por parte de seus novos companheiros desde que se apresentou na Curuzu. “Minhas primeiras impressões foram as melhores, com mensagens positivas da torcida. Espero que possa fazer um grande trabalho e ajudar a conquistar o acesso”.

Sobre a estreia, o atacante é mais um a engrossar o discurso de que é preciso ter cautela quanto ao que se esperar de um time que teve apenas dez dias de treinamento e com um elenco totalmente reformulado. “Todos sabemos que é um tempo muito curto de trabalho, mas a dedicação tem sido enorme. A cada dia de treinos a gente se conhece mais, além da expectativa da chegada de novos jogadores”, confirmou Igor, que ainda assim sabe que a cobrança será uma constante, desde o apito inicial do próximo domingo. “Não espero uma cobrança maior e sim uma cobrança normal de um time grande. O Paysandu não está em seu lugar devido, tem que estar acima da Série C, então é normal que haja a cobrança e vamos atrás do acesso”.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS