Diário Online
Esporte / Esporte Pará
UMA ESTATUETA, POR FAVOR...

Campanha do Remo parece filme indicado ao Oscar; entenda!

Campanha do Clube do Remo no Campeonato Paraense parece de filme com várias indicações ao Oscar. Quem ganha é a torcida, que acompanha essa história de sucesso pela tela

segunda-feira, 26/04/2021, 11:13 - Atualizado em 26/04/2021, 11:13 - Autor: Matheus Miranda/ Diário do Pará


Felipe Gedoz tem merecido um Oscar de melhor coadjuvante
Felipe Gedoz tem merecido um Oscar de melhor coadjuvante | Divulgação/ Clube do Remo

Na noite do último domingo (25), a indústria do cinema viveu a entrega do Oscar. No futebol, quem tem se credenciado para faturar as estatuetas, ou medalhas e troféu nesta edição do Parazão, é o Clube do Remo, pelo excelente trabalho executado nas quatro linhas até aqui, com pontos fortes em todas as categorias de premiação em campo.

Assim como nas películas, com a ascensão das plataformas de streaming, os torcedores do Leão Azul puderam cobrar e se emocionar com o desempenho da equipe pela televisão. Foi assim na vitória maiúscula sobre o Paysandu, nos domínios do adversário, em uma partida digna de melhor roteiro original, com o placar de 4 a 2. Outro ponto favorável azulino passa por três quesitos individuais, mas que refletem no conjunto do time.

O primeiro é relativo ao melhor ator, neste caso, melhor jogador da competição, hoje, com margem de sobra, para o meia-atacante Dioguinho. Artilheiro da equipe com seis gols - e vice-artilheiro do certame, com um tento a menos que Cris Maranhense, do Bragantino -, o jogador natural de Santa Izabel tem se destacado não só pelos gols marcados, mas pelas atuações decisivas em todos os jogos. A sua participação em todos os compromissos oficiais do Remo é uma prova disso.

O segundo, mas não menos importante, é o de coadjuvante, direcionado ao meia Felipe Gedoz. Principal peça no setor de criação da equipe, o atleta tem se encaixado cada vez mais na onzena titular e, mesmo sem uma quantidade expressiva de gols, chama a atenção pela qualidade técnica. Por fim, a de melhor diretor, merecidamente encaminhada ao técnico Paulo Bonamigo, pelo trabalho efetuado com o time nesta segunda passagem no Baenão.

O Remo quer fazer valer o título de “melhor filme” e ser campeão estadual após dois anos longe do título. O enredo invicto da equipe na competição, com melhor ataque e regularidade, respalda o caminho ao troféu. Mas, diferentemente da cerimônia do Oscar, em que o favorito quase sempre leva os louros, no futebol os ganhos só ocorrem ao soar do apito final. “É procurar não errar, porque temos uma temporada muito forte pela frente. Sabemos que precisamos. Vamos fortalecer a cada jogo”, garante Paulo Bonamigo.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS