Diário Online
Esporte / Esporte Pará
TE LIGA, FIEL

Análise: partida do Paysandu liga alerta para temporada 2021

Bicolores apresentaram um futebol pífio na derrota para o Botafogo-PB. Felipe, goleiro do Belo, não fez uma defesa ao longo dos 90 minutos com mais 11 de acréscimos. Situação é preocupante!

segunda-feira, 07/06/2021, 23:42 - Atualizado em 07/06/2021, 23:59 - Autor: Kaio Rodrigues/DOL


Nicolas perdeu a melhor chance do Papão e chegou aos 12 jogos sem balançar as redes.
Nicolas perdeu a melhor chance do Papão e chegou aos 12 jogos sem balançar as redes. | Fernando Torres

Perder no futebol é um resultado natural, todos os times passam por isso e vida que segue para o próximo jogo e sequência do campeonato. Mas o torcedor do Paysandu tem reais motivos para se preocupar com o restante da temporada bicolor, muito pelo que a equipe apresentou na derrota para oBotafogo-PB em plena Curuzu, nesta quarta-feira.

O Papão foi dominado do início ao fim e sem o adversário precisar fazer uma grande partida. O time de Vinícius Eutrópio simplesmente não teve atitude, não teve organização, nem transição ofensiva e defensiva, muito menos vontade para ganhar o jogo. Além do mais, quem assistiu a partida viu um show de passes errados. Foi horrível!

VEJA AS FOTOS DA PARTIDA

Para se ter uma noção da partida melancólica do Lobo, o goleiro adversário, Felipe, não fez uma defesa se quer ao longo dos 90 minutos. Salve engano, a equipe Alviceleste criou duas oportunidades. Uma no primeiro tempo, após escanteio, onde Perema cabeceou errado e mandou para fora e outra aos 38 minutos da segunda etapa, quando Nicolas furou um clara chance de gol após cruzamento de Marcelo. O Cavani da Amazônia chega ao seu 12º jogo sem balançar as redes.

Para não dizermos que todo mundo esteve mal, o torcedor bicolor pode aliviar a barra do volante Bruno Paulista, que foi o único jogador de linha que mostrou cadência e bom futebol no meio de campo. No entanto, sozinho ficou difícil. A cãibra veio na segunda etapa e teve que ser substituído.

Outro que não foi culpado culpa e teve o melhor desempenho em campo foi o goleiro bicolor Victor Souza, que realizou cinco grandes defesas ao longo do confronto, evitando um vexame maior e até mesmo uma goleada histórica. Mas uma andorinha só, ou melhor, duas, não fazem verão.

O grande questionamento que devemos fazer é: Gabriel Barbosa entra na final do Parazão e marca três gols em 26 minutos em campo. Por que colocar o centroavante bicolor somente aos 35 minutos contra os paraibanos? Mudança essa que até prendeu a zaga adversária, mas, sem um meio e alas com criatividade, pouco teve o que fazer.

E o que falar do intocável capitão Perema? Poupado na estreia da Série C do Brasileiro, o zagueiro pouco vem produzindo em campo. Lento na marcação, vem deixando a desejar e já merece banco no Lobo. Preciso lembrar do pênalti infantil que quase custou o título do Parazão aos 52 minutos do segundo tempo contra a Tuna? E o soco, logo em seguida, no volante Jhonnatan, onde acabou sendo expulso e deixou os bicolores com um a menos na decisão? Enfim...

O fato é que a equipe de Vinícius Eutrópio não apresentou um bom coletivo e muito pouco na parte individual. Esquema tático não existiu, organização de jogo, sem um meia, é complicado. As transições ofensivas demoram demais e isso é visto desde quando Itamar Schülle era técnico do Papão.

Algo urgente precisa mudar dentro do clube, caso não, o torcedor bicolor deixará, mais uma vez, de sonhar com o acesso à Série B do Brasileiro e, nessa ocasião, passará a se preocupar com o rebaixamento do Paysandu à Quarta Divisão, o que seria catastrófico para a história do Papão e financeiramente.

O próximo desafio Alviceleste será no próximo sábado (12), quando encarar o Jacuipense, fora de casa, a partir das 19h. Vinícius Eutrópio terá quatro dias para apresentar um Paysandu diferente ao seu torcedor, caso contrário, o clima, que já não é bom pela Curuzu, se tornará pior.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS