Diário Online
Esporte / Esporte Pará
OPINIÃO

Gerson Nogueira: Paysandu continua sem vencer em casa

Papão patina nos erros e escapa de nova derrota em jogo contra o Altos-PI, na Cururzu.

segunda-feira, 19/07/2021, 08:41 - Atualizado em 19/07/2021, 08:40 - Autor: Gerson Nogueira


Papaão empata mais uma na Curuzu e segue sem vencer em casa.
Papaão empata mais uma na Curuzu e segue sem vencer em casa. | Jorge Luís/Paysandu

A história do PSC na Série C 2021 registra uma estranha alergia a vitórias dentro da Curuzu. Quatro jogos, duas derrotas e dois empates. No sábado, diante do Altos-PI, a repetição de erros conhecidos quase terminou em nova derrota. O time piauiense, mesmo sem dominar a partida, foi objetivo e abriu o placar ainda no primeiro tempo.

Aos 33 minutos, na melhor manobra ofensiva do Altos na partida, o atacante Lucas Campos bateu da entrada da área, sem defesa para Victor Souza. O PSC dominava as ações, controlava a posse de bola, mas não criava nenhuma situação de perigo para o adversário.

O gol só aumentou a aflição (e os erros) do time. Aos 39’, Bruno Paulista se lesionou e as coisas só se agravaram porque o técnico optou por colocar Ruy em campo.

No intervalo, sem alternativas, Eutrópio lembrou enfim do até então enjeitado Danrlei e tirou Bruno Paulo. E foi dos pés do atacante baionense que viria a salvação da lavoura. Aos 20 minutos, Danrlei aproveitou rebote do goleiro e finalizou para as redes.

Dois minutos depois, quase marcou o segundo. Driblou o goleiro Fábio, mas chutou para fora. O PSC parecia mais animado, pressionava, mas cadê inspiração? Por falta de criatividade, recorria aos cruzamentos de Marlon e Diego Matos, todos sem oferecer risco ao Altos.

Na reta final, Cesinha andou ameaçando em duas chegadas perigosas, mas ainda coube ao PSC a última chance. Aos 45’, Danrlei fez boa jogada e passou para Ruy. Com duas boas opções de jogada junto à área, o meia resolveu arriscar e o disparo saiu muito alto.

O empate foi lamentado por Eutrópio com o discurso habitual, reclamando da maneira como os adversários vêm jogar em Belém – como se fosse uma obrigação de todos oferecer alternativas para o PSC aproveitar.

Três atacantes acabam de ser contratados. Será preciso arranjar formas de aproveitamento e inclusão deles na equipe. Ao mesmo tempo, Danrlei, com boa atuação contra o Altos, dificilmente terá chances com a chegada de Grampola, Rildo e Tiago Santos.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS