Diário Online
Esporte / Esporte Pará
SÉRIE C

Paysandu recebe o Santa Cruz para cravar vaga no G4

Papão e Santa Cruz medem forças, hoje, na Curuzu. O time bicolor luta pela vaga na próxima fase e os pernambucanos tentam evitar a degola. Mas não tem favoritismo. Nas quatro linhas, o couro vai comer!

domingo, 05/09/2021, 15:47 - Atualizado em 05/09/2021, 15:46 - Autor: Tylon Maués/Diário do Pará


Santinha quer revanche contra o Papão.
Santinha quer revanche contra o Papão. | Bobby Fabisak

Há uma semana o Paysandu entrou em campo na Curuzu com um objetivo bem definido de vencer os dois jogos seguidos em casa e ficar numa situação muito confortável para buscar a classificação para a segunda fase da Série C.

Santa Cruz-PE oferece recompensa por 'cabeça' do Paysandu

O plano foi por água abaixo após o empate em 1 a 1 com o Floresta-CE, que impediu a busca pelos 100% nos dois jogos. Hoje, o adversário está mais desesperado ainda que o time cearense, ocupando a lanterna do Grupo A e com remotas chances de escapar do rebaixamento. Mas o oponente é justamente o clube que rivaliza com o Papão em camisa, tradição, torcida e conquistas nesta terceira divisão: o Santa Cruz-PE. É o prenúncio do que pode vir a ser o jogo mais complicado para os bicolores até aqui na competição nacional. A dificuldade não está apenas na camisa pesada do tricolor pernambucano, e sim na campanha recente da equipe comandada por Roberto Fernandes. Se antes o Santa Cruz era o saco de pancadas do grupo, nas últimas quatro rodadas a equipe conseguiu duas vitórias e dois empates. Ou seja, dos onze pontos que tem na Terceirona, oito foram conquistados nessas rodadas mais recentes.

Pelo lado bicolor, as chances de seguir adiante para a segunda fase ainda são grandes, mesmo com o tropeço na rodada anterior. O time não contará com o zagueiro Perema e o volante Ratinho, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo, mas terá o retorno do lateral-esquerdo Diego Matos, recuperado de lesão. Entre os jogadores impera o respeito pelo tradicional adversário, mas há também uma cobrança interna pelo dever de casa bem feito dessa vez.

“Temos sempre a obrigação de vencer em casa, mas todos encaram o Paysandu como o adversário a ser batido na Série C. Teremos pela frente dois adversários que lutam na parte de baixo e dois que lutam na parte de cima da tabela. Serão jogos decisivos para todos e vai vencer quem errar menos”, afirmou o centroavante Rafael Grampola.

Os desfalques do Santa Cruz são bem mais significativos. O atacante Madson despediu-se do clube na semana passada ao se transferir para o Estrela Amadora, de Portugal. O atacante Elias teve constatada uma ruptura dos ligamentos do joelho esquerdo e, com isso, está fora da temporada.

É o tipo de jogo para vencer e convencer

 

| Jorge Luís Totti/Ascom PSC
 

Além de somar três pontos e se consolidar como um dos principais candidatos do Grupo A a se classificar para a fase seguinte, Roberto Fonseca quer que o Paysandu tenha um algo a mais neste domingo, que é mostrar mais futebol do que na semana passada, no empate com o Floresta-CE. Obviamente, se a vitória vier mesmo jogando mal, o mais importante será o resultado, mas o treinador bicolor sabe que a imagem que ficou foi muito ruim, da pior atuação da equipe desde que ele assumiu o comando dela.

“O jogo todo foi abaixo. O adversário marcou muito baixo e nós não tivemos criatividade”, comentou Fonseca.

As mudanças que talvez faça na equipe vão além das que será obrigado, e sim para dar mais objetividade e poder de fogo. O ataque não deve mudar, mas o meio sim. “Testei várias opções para começo de jogo e para depois. É importante termos alternâncias de peças e de esquema”.

Fonseca espera que 27 pontos seja suficiente para chegar à classificação, por isso também a necessidade de vencer hoje, no penúltimo jogo em casa nesta fase. O que ele sabe também é que o Santa Cruz vem empolgado pelo que fez recentemente e também desesperado com a possibilidade de, em caso de derrota, praticamente selar o rebaixamento. “Os cuidados são os mesmos com qualquer time, seja lanterna ou líder.

O Santa Cruz é uma equipe de tradição que está jogando pela vida. Vai ser muito difícil. Nos últimos quatro jogos eles estiveram bem. Isso tem que estar fixado na nossa mente”.

Qualquer cochilo pode ser fatal

Com Perema suspenso pelo terceiro cartão amarelo, é praticamente certo que o companheiro de zaga de Denilson para logo mais seja Victor Sallinas. Desde que foi contratado, ele passou a entrar no decorrer dos jogos, atuando até como lateral-esquerdo improvisado. Na partida passada, o empate com o Floresta-CE, o jogador atuou por 45 minutos. O zagueiro garante que se sente muito bem, totalmente adaptado e que vê o Paysandu numa condição muito boa para buscar a classificação. Mas também alerta para quem acha que o Coral será um adversário fácil de ser batido. Segundo ele, a competição está numa fase em que qualquer cochilo pode vir a ser fatal.

P O Santa Cruz precisa desesperadamente vencer para fugir do rebaixamento. Por ser um time de tanta tradição quanto o Paysandu ele se torna ainda mais perigoso para esse jogo?

VS - São as duas maiores equipes da Série C em termos de camisa, tradição e história. Queremos vencer para nos classificarmos e eles querem os três pontos para fugir do rebaixamento. É um jogo da vida para os dois lados, mas estaremos em casa e temos que fazer prevalecer o mando de campo. Acho que nesse returno esse deve ser o jogo mais difícil, com clima de final.

P O fato de já ter entrado em algumas partidas desde sua chegada facilita uma adaptação em caso de ser o titular no domingo?

VS - Estou super adaptado e já tive a oportunidade de jogar. Tenho treinado e conheço bem o estádio, o clima, então não teria problema. Já tive oportunidade de jogar um pouco como lateral, depois na minha posição e na rodada passada foi um tempo inteiro na zaga. Então, a expectativa em poder jogar é enorme.

P Todos os times vêm fechados para jogar na Curuzu. Como o Santa Cruz tem obrigação de vencer, vocês esperam um adversário com uma postura diferente?

VS - Acredito que será um jogo bem estudado. Os dois times só pensam em vencer, então deve ser um confronto de muita estratégia. Nem devemos pensar que é o lanterna. Eu vi o último jogo do Santa Cruz e ele teve uma excelente atuação, podendo ganhar de mais. É um time que vem numa crescente, por isso temos que ressaltar no momento do adversário.

JOGOPaysandu x Santa Cruz

DATADomingo, 5 de setembro de 2021

LOCALCuruzu - Belém, Pará

HORÁRIO18h (de Brasília)

ARBITRAGEMÁrbitro: Douglas Marques (SP)

Assistentes: Anderson José de Moraes (SP) e  Gustavo Rodrigues (SP)

Quarto árbitro: Ignacio José  de Almeida (PA)

Provável escalação do Paysandu: Victor Souza; Leandro Silva, Perema, Denilson e Diego Matos; Paulo Roberto, Marino e Ratinho; Marlon, Rildo e Rafael Grampola. 

Provável escalação do Santa Cruz: Geaze; Weriton, Breno Calixto, Júnior Sergipano e Eduardo; Derley, Karl e Rondinelly; Lucas Batatinha, França e Wallace Pernambucano

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS