Diário Online
Esporte / Esporte Pará
NECESSIDADE

Base bicolor volta ser observada após debandada profissional

Com o fracasso em conquistar o acesso nacional, a debandada no profissional vai vir e a garotada bicolor voltará a ser observada. Mas para valer ou da boca para fora de novo?

domingo, 07/11/2021, 09:53 - Atualizado em 07/11/2021, 09:53 - Autor: Tylon Maués/Diário do Pará


Participação do Papão no Parazão sub-20 começou com goleada sobre o Vila Rica por 4 a 0. Será que alguém vai ser puxado para o time de cima?
Participação do Papão no Parazão sub-20 começou com goleada sobre o Vila Rica por 4 a 0. Será que alguém vai ser puxado para o time de cima? | Jorge Luís Totti/PSC

Entra ano, sai ano, todo fim de temporada o clube brasileiro que não alcançou os seus objetivos tem um discurso pronto quanto ao aprendizado com os erros, busca por profissionais com comprometimento e, principalmente, a valorização das categorias de base. Com o Paysandu não é diferente. O ano só termina oficialmente após a disputa da Copa Verde, mas para a diretoria a temporada já deu o que tinha que dar com a perda do acesso para a Série B. Mais uma vez, vai ser a garotada a ser observada agora e resta saber se dessa vez haverá de fato essa valorização ou vai ser como nos anos anteriores, da boca para fora.

Bezerra diz quais lições Paysandu precisa levar para 2022

No primeiro confronto com o Castanhal pela Copa Verde, oito jogadores criados no clube foram relacionados, muitos deles estiveram em campo. Os relacionados foram: Alan Calbergue, Claudio Vitor, Éric, Lucas Marreiros, Mateus Lopes, Otavio, Paulo Ricardo e Renan Moura. Para o segundo confronto, na próxima quarta-feira, no estádio Maximino Porpino, é possível que essa quantidade seja ainda maior.

Nesse caso, a explicação não seria apenas a tal da valorização da base, e sim a necessidade. É muito provável que após o jogo deste sábado contra o Criciúma-SC, na despedida bicolor do Campeonato Brasileiro, haja uma debandada de jogadores. No meio da semana, o presidente do clube, Maurício Ettinger, admitiu que havia sido procurado por pelo menos quatro atletas que informaram que já estavam negociando com clubes do Campeonato Paulista, o estadual mais lucrativo do país.

Conforme adiantado pelo DOL, atacante deixa o Paysandu

Do atual elenco bicolor, apenas dois jogadores da base, de fato, tiveram oportunidades reais de terem uma sequência de jogos, não apenas um tapa buraco. O primeiro foi o goleiro Paulo Ricardo, hoje no banco de reservas, mas que terminou a temporada passada como titular absoluto e por critério técnico. O outro é o lateral-esquerdo Diego Matos, dono inconteste da camisa 6, e que hoje é visto como possível atleta a ser negociado tão logo termine o Campeonato Brasileiro. O jogador já foi assediado por outros clubes em momentos anteriores e a possibilidade de ele deixar a Curuzu antes do fim do ano é grande. Para o Paysandu, seria a possibilidade de fazer caixa em um ano tão difícil financeiramente.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS