Diário Online
Esporte / Esporte Pará
PROBLEMA FORA DE CAMPO

Após críticas, conselheiro poderá ser punido no Paysandu

O presidente do Conselho Deliberativo do Paysandu, Tony Couceiro, explicou que o processo interno sobre as falas de Felipe Reis atacando membros do clube foi instaurado antes de sua gestão e uma possível punição será discutia em reunião na próxima semana, mas que não há possibilidade de expulsão do conselheiro

quinta-feira, 25/11/2021, 20:24 - Atualizado em 26/11/2021, 16:44 - Autor: Magno Fernandes


Felipe Reis (na esquerda) faz acusações ao conselho deliberativo do Paysandu, que tem como presidente Tony Couceiro (na direita).
Felipe Reis (na esquerda) faz acusações ao conselho deliberativo do Paysandu, que tem como presidente Tony Couceiro (na direita). | Divulgação

O final de temporada no Paysandu está sendo bastante intenso em função agitados acontecimentos ocorridos dentro de campo - insucesso na busca pelo acesso à Série B de 2022, invasão de gramado por parte de um grupo de torcedores, e agora a expectativa envolvendo a vaga na decisão da Copa Verde, que será decidida no clássico diante do rival, Clube do Remo. Mas fora de campo também há acontecimentos movimentando os bastidores do clube alviceleste.

Na noite da próxima segunda-feira (29), será realizada uma reunião extraordinária do Conselho Deliberativo do Paysandu, no salão nobre da sede social do clube, situada na avenida Nazaré, em Belém. Dentre os assuntos que deverão ser debatidos e analisados pelos membros do condel bicolor, um vem chamando a atenção, sobretudo por torcedores, que é a possível punição do conselheiro Felipe Reis.

Felipe chegou a ser candidato a vice-presidente na chapa  "Reconstruir com Transparência", que também era constituída pelo ex-presidente da Assembleia Geral, Antônio Maciel, que infelizmente faleceu antes das eleições do clube, em dezembro 2020, mas a chapa foi impugnada por não ter sido escrita dentro do prazo eleitoral. Ele então foi eleito pelos sócios para ser um dos membros do Conselho Deliberativo. Entretanto, atualmente ele está sendo alvo de um processo interno do clube por emitir uma opinião sobre como vem sendo a política no Paysandu.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, gravado no dia do lançamento da chapa, o conselheiro bicolor declarou: "Eu nunca esperava estar aqui para poder falar à torcida. Poderia estar muito bem em casa, apenas torcendo para o Paysandu, de forma confortável, continuar torcendo, trabalhar no conselho junto com o Cabelo. Tudo muito confortável para trabalhar no conselho hoje junto com o Leo, porque o Conselho deliberativo do Paysandu, hoje não faz absolutamente nada!", disparou.

As declarações motivaram a instauração de um processo na comissão de ética do clube ainda no mês de outubro de 2020, no qual houve pedido de sua suspensão pelo período de 12 meses. Ainda no vídeo, Felipe Reis, prosseguia. "O conselho hoje é uma ação entre amigos e me revolta muito quando eu vejo alguém falar que o conselho deliberativo do Paysandu é inativo, porque na totalidade ele não é na sua totalidade. Na verdade são cinco ou seis que pensam de uma forma diferente", concluiu.

Procurado pelo  DOL para falar sobre sua eventual punição, Felipe Reis afirmou que só irá se pronunciar na próxima segunda-feira (29). Além do mais, conforme informação repassada por uma fonte, Felipe já teria recebido a notificação confirmando que seu julgamento estará entre os assuntos em pauta.

Por outro lado, a reportagem também entrou em contato com o presidente do CONDEL, Tony Couceiro, para falar sobre o assunto. De acordo com o ex-mandatário bicolor (entre os anos de 2017 e 2018), o caso segue ainda em análise pela comissão de ética. "O conselheiro Felipe Reis não está suspenso, até porque eu não tenho esse poder de decisão. O que ocorre é que após suas declarações, nas quais ele atacou todo um grupo que contém pessoas sérias com vários anos de serviços prestados dentro do clube, foi instaurado um processo na comissão de ética, ainda antes da minha gestão. Porém, em função da pandemia, ele acabou se arrastando bastante", disse. 

"Esse processo novamente voltou a ser pautado em junho, durante a primeira reunião do conselho deliberativo bicolor e acabou voltando à mesa em outubro. Aliás, o próprio Felipe pediu para todos os membros terem acesso ao processo e não apenas as partes interessadas - no caso a comissão de ética, comissão jurídica e ele. Pois bem, na próxima segunda-feira (29), o caso dele estará novamente na pauta e será votado por todos que estiverem presentes na reunião. Não existe a possibilidade de exclusão", informou o presidente do conselho deliberativo alviceleste. 

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS