Diário Online
Esporte / Esporte Pará
METAS E METAS

Bonamigo destaca reconstrução e uso da base no Clube do Remo 

Paulo Bonamigo retorna ao Leão Azul para comandar a equipe em 2022. Ele pediu paciência ao torcedor na montagem do plantel e destacou a importância de outras competições para o sucesso na Terceirona

segunda-feira, 03/01/2022, 22:13 - Atualizado em 03/01/2022, 22:13 - Autor: Kaio Rodrigues


Bonamigo volta com a missão de conquistar um novo acesso, mas destaca outras competições
Bonamigo volta com a missão de conquistar um novo acesso, mas destaca outras competições | (Reprodução/Remo TV)

Começou a temporada 2022 para o Clube do Remo. Os azulinos que tiveram um 2021 bastante movimentado, com altos e baixos ao longo do ano, apostam no técnico Paulo Bonamigo para voltar a reconquistar o Campeonato Paraense, defender o título da Copa Verde e buscar o acesso, novamente, para a Série B do Brasileiro. O treinador falou sobre a montagem do elenco na busca pelos objetivos.

“Estamos reconstruindo. É normal a cada temporada um remanejamento. Dentro do planejamento, estamos participando de todas as contratações. Está havendo uma comunicação muito grande entre executivo, coordenador, diretoria e comissão técnica na busca por reforços. Sabemos que o mercado é muito volátil neste momento. Pedimos uma paciência muito grande ao nosso torcedor. Sei que há um sentimento com o Clube do Remo, que fez um enorme esforço para retornar à Série B e quando tem uma queda como foi no ano passado, há uma frustação. No entanto, o grupo está se preparando para fazer um retorno e nosso plano é fazer uma equipe competitiva, com a cara do Clube do Remo, que sempre vai buscar seus objetivos, com jogadores comprometidos”, destacou.

Bonamigo destacou montagem do elenco
Bonamigo destacou montagem do elenco | (Foto: Samara Miranda/Remo)
Como todos já sabem, o principal objetivo dos clubes emergentes sempre será o acesso, ou seja, a Série C do Brasileiro é a principal meta para a temporada no Clube de Periçá. Entretanto, Paulo Bonamigo destacou a importância das outras competições, como voltar a vencer o Parazão. O treinador falou sobre as dificuldades em encontrar jogadores com o perfil do clube e que querem jogar no futebol do norte.

“Ainda vamos estudar a Série C. Neste momento, temos outras prioridades para o clube. Para atingirmos o objetivo de retornar à Série B, é importante conquistarmos a hegemonia do futebol paraense. Para isso, precisamos construir um trabalho sólido com um grupo de profissionais que queiram uma temporada vitoriosa, que tenham o perfil de trabalho em equipe, com mentalidade positiva, que queiram crescer com a instituição. Não falta esforço. Sabemos das dificuldades do mercado, onde muitos não querem jogar no norte do país. A imprensa e a torcida sabem disso. Por mais que o Remo esteja com status a nível nacional, pelos feitos que tem realizado, deu uma moral grande ao Remo. A Série B colocou o clube em um patamar bacana. É um clube organizado. Encontramos receio em trazer peças que serão fundamentais para nós, mas estamos buscando acertar, para fazer uma equipe forte e competitiva”, enfatizou.

Treinador quer voltar a ter hegemonia no futebol paraense
Treinador quer voltar a ter hegemonia no futebol paraense | (Foto: Samara Miranda/Remo)

HISTÓRIA

Bonamigo tem história no Remo. A mais recente foi escrita nas temporadas de 2020 e 2021, onde se destacou por ser o responsável pelo retorno da equipe à Segunda Divisão Nacional após 13 anos distante. No Parazão, uma campanha invicta, mas o fracasso nas semifinais e o terceiro lugar na conta, além de um vice na Copa Verde.

“As lições sempre tiramos como positivas, principalmente quando não atinge os objetivos. Tivemos uma passagem extremamente vitoriosa. Tivemos um Campeonato Paraense onde saímos da competição sem perder, invictos, com nove vitórias e três empates. Fizemos uma Copa Verde impecável. Um acesso de maneira fantástica, com uma rodada antes de terminar o quadrangular. Isso tudo trabalhando sem um fator determinante no futebol, que é jogar sem a força da torcida. Ficamos um ano com estádios vazios. A pandemia afetou os atletas, comissão e atrapalhou muito nosso planejamento para a Série B. Não estava conseguindo participar efetivamente de uma reformulação que estava existindo. Isso deu um reflexo, mas partimos para uma terceira fase de Copa do Brasil onde enfrentamos um Atlético-MG, atual grande time do futebol brasileiro, onde jogamos partidas ótimas, mostrando a força do Clube do Remo. Não tive um descanso e voltei da Covid dentro do campeonato (Série B). Isso gerou um cansaço mental que impossibilitaram de dar continuidade no trabalho. Estamos voltando dispostos, com vontade e muito confiantes de repetir o trabalho que desenvolvemos no início de 2021”

Categorias de Base:

“Jogadores da base sempre terão atenção. Muitos, desde que chegamos, efetivamos jogadores formados na casa e que dão resultado. Sempre olhamos com carinho quando há potencial, mas sem queimar etapas. Têm muitos jogadores que tiveram um crescimento, como o Ronald, Pingo, o Mafra ganhando mais oportunidades. Então, essa integração sempre será forte, buscando uma mescla para chegar ao time ideal”, finalizou

Ronald foi eleito o melhor jogador da final da Copa Verde
Ronald foi eleito o melhor jogador da final da Copa Verde | (Foto: Samara Miranda/Remo)
 


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS