Diário Online
Esporte / Esporte Pará
MEIO TERMO

Bonamigo revela aflição e diz que conseguiu ajustes no Remo

Técnico falou sobre a partida decisiva contra o Águia, da meta quebrada de conquistar o primeiro lugar geral na fase de classificação e que o adiamento da rodada foi proveitoso para o Leão fazer correções

quinta-feira, 03/03/2022, 23:10 - Atualizado em 03/03/2022, 23:10 - Autor: Kaio Rodrigues

Google News

Treinador perdeu Gedoz para o Parazão e pode não contar com Erick Flores contra o Águia
Treinador perdeu Gedoz para o Parazão e pode não contar com Erick Flores contra o Águia | Samara Miranda/Remo

Como se já não bastasse o regular início de temporada, o Clube do Remo perdeu sua principal referência no meio de campo para a sequência do Campeonato Paraense. O meia Gedoz foi diagnosticado com com lesão muscular grau 3 na panturrilha e ficará parado dois meses. O meia Erick Flores também está lesionado e é dúvida para o jogo decisivo contra o Águia.

“O setor de meio campo vem me preocupando neste momento. É um setor que dá equilíbrio para a equipe. Nossa organização defensiva está bem sólida, mesmo com os dois jogadores buscando melhor entrosamento. Aproveitamos a semana para fazer ajustes. No meio busco equilíbrio, pois estamos sem duas peças importantes na armação e não temos jogadores com características semelhantes. Estamos buscando soluções”, disse o técnico Paulo Bonamigo.

Treinador não tem outras opções de criação
Treinador não tem outras opções de criação | (Foto: Samara Miranda/Remo)
 

A partida contra o Águia de Marabá, no próximo domingo (6), no Estádio Baenão, vale a classificação às quartas de final do Parazão. Para o Leão Azul, basta um empate para chegar à próxima fase. Uma derrota com a combinação de dois resultados dos adversários pode trazer a eliminação precoce. Bonamigo comentou sobre o duelo e as expectativas.

"Temos que impor nosso ritmo de jogo. É um momento importante da competição. Precisamos buscar uma maturidade tática, um padrão de jogo dentro da própria partida, para que a equipe tenha constância e equilíbrio para controlar as ações e criar as possibilidades para buscar a vitória. Terminar a primeira fase vencendo é sempre muito importante. O Águia cresceu na competição. Conseguiu se encorpar com o elenco, com algumas peças importantes, como o Adalton. Eles possuem bons jogadores e um grupo que se encontrou. A partir do momento que venceu, conseguiu solidificar a classificação. Para nós será um jogo importante em termos de definição, performance e resultado, para que possamos entrar na próxima fase com a moral elevada”, enfatizou.

Leão chega na última rodada precisando de um empate para classificar
Leão chega na última rodada precisando de um empate para classificar | (Foto: Samara Miranda/Remo)


Até o momento, os azulinos não perderam. Mas a campanha irregular faz a equipe chegar pressionada à última rodada. Em sete rodadas são três vitórias e quatro empates, oito gols marcados e três sofridos. Um dos favoritos ao título, o Leão Azul também era cotado para conseguir o primeiro lugar na classificação geral, no entanto, o Paysandu garantiu o feito com dois jogos de antecedência.

“Tínhamos a meta de chegar em primeiro geral nesta primeira fase, mas abortamos isso. A fase seguinte é um campeonato à parte, um outro campeonato que se inicia. O mais importante é ir procurando o crescimento da equipe, regularizando mais ela, em termos de organização, para que a equipe tenha uma postura, não caia de produção, como em alguns jogos, que fizemos um excelente primeiro tempo e depois caímos no segundo e vice versa. Temos que uniformizar essa performance para ter esse equilíbrio e ganhar consistência como equipe”, destacou Bonamigo.

Leão ainda busca encaixar seu jogo neste Parazão
Leão ainda busca encaixar seu jogo neste Parazão | (Foto: Samara Miranda/Remo)


Após problemas em logística no jogo entre Amazônia e Itupiranga, toda oitava rodada, que aconteceria no último sábado (26), foi adiada por conta do regulamento, que diz que todos os jogos devem ser realizados simultaneamente. Ou seja, todo mundo ganhou mais uma semana para apenas treinar. Bonamigo diz que aproveitou o tempo fazendo os ajustes necessários.

“Esse tempo sem jogos foi importante para nós, pois viemos com viagens longas. É evidente que essa quilometragem atrapalha, pois é preciso descansar o grupo, que tem jogos de três a quatro dias. Agora conseguimos descansar o grupo trabalhando. Essa parada de 10 dias foi boa para nós. Mesmo com problemas clínicos de jogadores do meio de campo. Estamos superando para melhorar nosso rendimento”, finalizou.

Azulinos conseguiram duas semanas para ajustar o que vinha incomodando. Resta saber se veremos resultado
Azulinos conseguiram duas semanas para ajustar o que vinha incomodando. Resta saber se veremos resultado | (Foto: Samara Miranda/Remo)
 


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS