Diário Online
Esporte / Esporte Pará
PORTA FECHADA

Presidentes de ligas protestam e cobram por eleição na FPF

A manifestação pacífica ocorreu em frente à sede de uma Federação Paraense de Futebol cercada de seguranças. Membros filiados das ligas esportivas dos municípios do interior exigem definição sobre o futuro da entidade.

quinta-feira, 17/03/2022, 18:33 - Atualizado em 17/03/2022, 18:33 - Autor: Magno Fernandes

Google News

Representantes de ligas do interior esperam que eleições na FPF sejam marcadas imediatamente
Representantes de ligas do interior esperam que eleições na FPF sejam marcadas imediatamente | Divulgação

As eleições presidenciais da Federação Paraense de Futebol (FPF) seguem sem uma definição de data devido a um processo que se arrasta desde o dia 28 de dezembro de 2021. Na ocasião, a desembargadora Eva de Moraes, do Tribunal de Justiça Desportiva do Pará (TJD-PA), acatou as ações movidas pela Liga de Castanhal e pela chapa "Futebol de Primeira". A consequência é um imbróglio que envolve a cúpula da entidade e seus afiliados.   

Mesmo a presidente interina da FPF, Graciete Maués. tendo informado que a disputa seria dia realizado no último dia 15 de março, todo o processo será novamente alterado. A mudança ocorre devido ao atraso no cumprimento dos prazos pela comissão eleitoral, no qual se espera que as novas datas sejam divulgadas nesta sexta-feira (18).

LEIA TAMBÉM

FPF registra B.O após suposta ameaça em sua sede

Comissão eleitoral confirma eleições da FPF em abril

Apesar de cobranças do MPPA, eleições da FPF seguem sem data

Pelo atraso e toda a confusão que envolve o pleito, cerca de 60 representantes estiveram na tarde desta quinta-feira (17), em frente a sede da Federação, para realizar uma manifestação visando a definição imediata da eleição na entidade máxima do futebol paraense. Na ocasião, eles tentaram entregar à presidente interina uma pauta de reivindicações com 56 assinaturas. Os subscritos são os presidentes presentes e representantes de Ligas com procurações, porém eles foram impedidos de entrar no local. 

Em nota divulgada pelo presidente da ALIDESP – Associação de Ligas Esportivas do Estado do Pará, Ricardo Oliveira, é ressaltado que todos os manifestos são inteiramente válidos pois "possuem todo o direito de cobrar informações e providências dos seus poderes internos, entre os quais, da Presidência, sendo interina ou não", disse. 

 

| Reprodução
 

"A FPF vive um dos mais vergonhosos caos no momento de sua história: Eleições suspensas pela Justiça; manipulação do Colégio Eleitoral; indefinição no comando da entidade; certames oficiais suspensos pela Justiça Desportiva, gerando enorme prejuízos aos Clubes; suspeita de fraude na prestação de contas no ano de 2020; ausência de prestação de contas no ano de 2021; ausência de apresentação e aprovação do Orçamento do ano em exercício de 2022; desconsideração de recomendações do Ministério Público; indefinição da data de realização da Eleição para escolha da nova Diretoria da entidade, são, entre outras, mazelas que ferem esta Federação", relatou.

CANDIDATO REPUDIA TRATAMENTO AOS REPRESENTANTES DE LIGA E LAMENTA POSTURA DA FPF

Ao todo, três candidatos continuam interessados na disputa ao comando da casa do futebol paraense: Adelcio Torres, atual mandatário - e que está no comando da entidade desde o ano de 2017; Paulo Romano, um dos atuais vices; E a de Ricardo Gluck Paul, ex-presidente do Paysandu, que manifestou seu apoio as reinvindicações dos representantes das ligas.

"Registro aqui meu apoio à todos os presidentes de ligas do Estado do Pará. São pessoas honestas e comprometidas com o que fazem. Não são bandidas, tampouco marginais. Não merecem ser recebidas por seguranças e truculências na Casa do Futebol.  Federação é de todos e não apenas de uma meia dúzia de pessoas que tem dificuldade de se despegar do poder. As ligas só querem ser ouvidas, valorizadas e fazer parte efetiva da Federação.  Chega de tratar as ligas com desprezo, soberba e arrogância. Ninguém aguenta mais! Respeitem o interior!! Respeitem o futebol!!", criticou.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS