plus
plus

Edição do dia

Leia a edição completa grátis
Edição do Dia
Previsão do Tempo 33°
cotação atual R$


home
FALTA DE ATITUDE?

"Perdemos o jogo nos primeiros minutos", diz Morínigo

Treinador do Clube do Remo aponta falta de atitude como causa da derrota, justifica escalação de estreantes e ressalta necessidade de contratações para melhorar poder de definição da equipe.

twitter Google News
Imagem ilustrativa da notícia "Perdemos o jogo nos primeiros minutos", diz Morínigo camera Gustavo Morínigo assumiu as responsabilidade pela escalação dos três estreantes na estreia da Série C, mas negou que tenha errado. | Samara Miranda/Clube do Remo

A derrota por 2 a 1 diante do Volta Redonda, no Baenão, em Belém, logo na estreia da Série C do Campeonato Brasileiro foi condicionada pela péssima atuação do Clube do Remo no início do jogo deste sábado (20). Esta foi a análise feita pelo técnico Gustavo Morínigo na entrevista coletiva pós-jogo. Para o treinador, o Leão Azul apresentou "falta de atitude" nos 20 primeiros minutos, o que resultou no gol sofrido e na necessidade de correr atrás do prejuízo no restante da partida.

Morínigo destacou que, independentemente de quem estivesse em campo, o Remo deveria ter saído com a vitória e ressaltou a importância da concentração desde o início do jogo. O treinador, que optou por iniciar a partida com três estreantes recém-chegados ao clube - Sheldon, João Afonso e Guilherme Cachoeira -, rejeitou a tese de que as alterações impactaram diretamente na falta de entrosamento da equipe.

CONTEÚDO RELACIONADO

"Perdemos o jogo nos primeiros 20 minutos. Não podemos entrar sem atitude, sem agressividade e vontade como entramos. Falei isso para eles (jogadores) no intervalo e o time voltou com outra atitude no segundo tempo, jogando mais no um contra um", afirmou Morínigo. "Crescemos e chegamos ao empate, mas quando estávamos perto do segundo gol tivemos a infelicidade de sofrer o gol", complementou.

Quer saber mais notícias do Clube do Remo? Acesse nosso canal no WhatsApp.

Questionado sobre a atuação individual de alguns jogadores, como o atacante Guilherme Cachoeira e o volante João Afonso, o técnico mudou o tom e preferiu evitar críticas diretas, justificando as escalações pelo que havia observado ao longo da semana de preparação para o jogo diante do Voltaço.

"As mudanças que fiz na equipe foram todas resultado da semana de treinamento que tivemos. O Guilherme Cachoeira é um jogador de muita velocidade, mas jogou muito longe da área e não era isso que queríamos para ele", avaliou Morínigo, explicando que a entrada de João Afonso no meio-campo tinha como intenção deixar um volante de ofício protegendo a defesa remista, liberando assim Pavani e Jaderson para apoiarem as ações ofensivas. O que só ocorreu de fato no segundo tempo com a entrada de Matheus Anjos.

NECESSIDADE DE REFORÇOS PARA O ATAQUE

No entanto, nos bastidores, o técnico paraguaio revelou que continuará suas análises para discutir com a comissão técnica e a direção do clube a necessecidade de contratar reforços, especialmente para o ataque.

"Tivemos muitos problemas nas definições de jogadas nos quatro clássicos que fizemos nas últimas semanas e precisamos trazer jogador, mas a diretoria não está parada, está procurando por esses jogadores definidores que estamos precisando", concluiu.

VEJA MAIS:

VEM SEGUIR OS CANAIS DO DOL!

Seja sempre o primeiro a ficar bem informado, entre no nosso canal de notícias no WhatsApp e Telegram. Para mais informações sobre os canais do WhatsApp e seguir outros canais do DOL. Acesse: dol.com.br/n/828815.

tags

Quer receber mais notícias como essa?

Cadastre seu email e comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)

plus

    Mais em Esporte Pará

    Leia mais notícias de Esporte Pará. Clique aqui!

    Últimas Notícias