Notícias / Notícias Brasil
IMUNIZAÇÃO

Butantan diz que só entregará doses da Coronavac quando governo tiver plano de vacinação

O Instituto Butantan informou que a entrega das vacinas acontecerá assim que a Coronavac for autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

sexta-feira, 15/01/2021, 20:55 - Atualizado em 15/01/2021, 21:08 - Autor: Fonte: CNN Brasil


Coronavac: vacina chinesa a serviço do Brasil.
Coronavac: vacina chinesa a serviço do Brasil. | Instituto Butantan

O Instituto Butantan irá disponibilizar 6 milhões de doses da Coronavac para o Ministério da Saúde distribuir entre os estados. O instituto, que está produzindo a vacina em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, enviou nesta sexta-feira (15) um ofício ao ministério de Pazuello, confirmando o repasse.

No ofício enviado, o Instituto Butantan questionou o Ministério da Saúde sobre a data de início de uma campanha de vacinação contra a Covid-19 no país, ainda não anunciada pelo governo federal.

Anvisa cria comissão provisória para avaliar pedidos de uso emergencial de vacinas contra a Covid-19

Covid-19: quase 1 milhão de pessoas foram testadas no Pará

A Fundação Butantan, gestora do Instituto ligado ao governo de São Paulo, ainda pergunta quantas das 6 milhões de doses serão direcionadas ao estado paulista. A parcela direcionada à população paulista já é entregue diretamente à secretaria estadual de Saúde do estado.

Sobre a entrega das vacinas e a possibilidade de que seja iniciada a imunização, o Instituto Butantan informou que acontecerá assim que a Coronavac for autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Veja mais:

Governo do Pará abre 30 leitos para o Amazonas no Hospital de Campanha do Hangar 

'Nós fizemos a nossa parte', diz Bolsonaro em meio à crise de falta de oxigênio em Manaus 

Cilindros de oxigênio escondidos em caminhão são apreendidos em Manaus

Governo da Venezuela confirma que vai enviar oxigênio ao Amazonas

'Bolsonarismo' é cúmplice da falta de oxigênio e do caos em Manaus, diz revista

A diretoria colegiada da Anvisa se reúne neste domingo (17) para analisar o pedido de uso emergencial da vacina, pedido pelo Butantan.

Primeira opção do governo federal para iniciar a imunização, a vacina de Oxford também será avaliada pela agência, mas há perspectiva de atraso na disponibilização depois que a Índia pediu ao Brasil que não enviasse já um avião que iria ao país buscar 2 milhões de doses do imunizante.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS