Notícias / Notícias Brasil
PAÍS ACIMA DE TODOS

Brasil tem a maior média de mortes por Covid-19 no mundo

Sem ações efetivas do Governo Federal, o país tem a maior média diária de mortes por Covid-19 do mundo. O índice é maior que o dobro do registrado nos Estados Unidos

quarta-feira, 24/03/2021, 12:34 - Atualizado em 24/03/2021, 13:45 - Autor: Com informações do portal Extra


Imagem ilustrativa da notícia: Brasil tem a maior média de mortes por Covid-19 no mundo
| Reprodução

O Brasil está acima de todos. Infelizmente, na taxa diária de pessoas mortas pela Covid-19. O lamentável recorde mundial foi confirmado através da média dos últimos sete dias, no mundo.

Segundo o cálculo do site “Our World in Data”, ligado à Universidade de Oxford, o índice do país na última segunda-feira (22), dado mais atualizado na plataforma, era de 2.305, mais do que o dobro do segundo neste ranking, os Estados Unidos, com 978. Ou seja: em nenhum lugar do mundo o coronvaírus mata tanto quanto no Brasil.

De acordo com o “Our World in Data”, os outros países com maiores médias diárias de mortes no momento são México (470), Rússia (407), Itália (404), Polônia (308), França (264), Ucrânia (244), República Tcheca (204) e Hungria (195). Ainda segundo o site, o Brasil também supera a média de toda a União Europeia (2.233), da América do Norte (1.547), da Ásia (939) e da África (296).

Nesta terça-feira (23), o Brasil ultrapassou, pela primeira vez, a marca de 3 mil óbitos por Covid-19 registrados em 24 horas: segundo o consórcio de veículos de imprensa formado por EXTRA, O Globo, Folha de S. Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo, foram 3.158, o que dá uma média de um a cada 27 segundos. O país chegou a 298.843 mortes pela doença e a média móvel diária, de acordo com o consórcio, ficou em 2.349. O total de casos subiu para 12.136.615, sendo 84.996 notificados em 24h.

Quatro estados tiveram ontem seu dia mais letal desde o início da pandemia. São Paulo registrou 1.021 mortes em 24 horas, totalizando 68.623. O secretário de Saúde do governo paulista, Jean Gorinchteyn, ressaltou, em entrevista à Globonews, que “apesar de chocarem, porque são vidas que se perderam, eles (os dados) não retratam essas 24 horas.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS