Notícias / Notícias Brasil
EM DEFESA

"Foi pra salvar minha vida", diz mulher que matou marido PM

A mulher já havia registrado boletins de ocorrência por violência doméstica contra o marido.

quinta-feira, 13/05/2021, 22:01 - Atualizado em 13/05/2021, 22:13 - Autor: Com informações de O DIA


O policial aposentado Ademir Marques Pestana, de 56 anos
O policial aposentado Ademir Marques Pestana, de 56 anos | Reprodução

Uma mulher que estava foragida desde o dia 4 de maio, após matar o marido a tiros, se apresentou à polícia na delegacia de São Vicente, litoral de São Paulo, na última segunda-feira (10). A mulher fez revelações impressionantes.

Filho de Bolsonaro ataca e expõe delegada do Pará

Policial militar morre com tiro no peito. Marido PM é o principal suspeito

A esposa do policial aposentado Ademir Marques Pestana, de 56 anos, se apresentou à polícia na Delegacia Sede de São Vicente. Ela estava foragida desde o dia 4 de maio, quando fugiu por ter matado o marido a tiros.

A mulher já havia registrado boletins de ocorrência por violência doméstica contra o marido. À polícia, ela disse que agiu para proteger a própria vida. Ela chegou a ser presa temporariamente, mas acabou liberada na última quarta-feira (12).

Agora, responderá ao processo em liberdade, explicou o advogado de defesa, Ronaldo Evangelista.

“No dia dos fatos, discutimos, ele pegou a arma para me ameaçar e foi tudo muito rápido. Se eu te disser como consegui pegar a arma da mão dele, racionalmente, não consigo explicar”, lembra.

Segundo a vítima, o marido a me ameaçou outras vezes, com martelo e faca. “Eu só pensei em me defender. Foi o instinto de salvar a minha vida. Me doeu, porque ele era o pai das minhas filhas, vivi muitos anos com ele. Foram dias muito difíceis para mim”, contou a mulher.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS