Notícias / Notícias Brasil
CPI COVID

Pazuello negociou Coronavac pelo triplo do preço

Em uma gravação obtida, o ex-ministro teria se interessado em pagar US$ 28 por dose, enquanto com o Butantan, foram US$ 10.

sexta-feira, 16/07/2021, 14:00 - Atualizado em 16/07/2021, 14:00 - Autor: ( com informação da Folha de São Paulo )


Imagem ilustrativa da notícia: Pazuello negociou Coronavac pelo triplo do preço
| Foto: Agência Brasil

A CPI da Covid ainda tem dado o que falar, já que ao passar dos dias mais contradições tem aparecido entre os depoentes. Desta vez, uma gravação que está em poder da CPI mostra que o ex-ministro general Eduardo Pazuello teria negociado fora da agenda doses de vacinas.

Representante da Davati diz que sabia de pedido de propina

Segundo o jornal Folha de São Paulo, o então ministro estava tratando com a empresa intermediária World Brands a compra de 30 milhões de doses da vacina Coronavac, ao custo de 28 dólares por dose, sendo que o preço negociado diretamente com o Instituto Butantan, que produz a Coronavac no Brasil, ficou por 10 dólares a dose.

De acordo com a Folha, o encontro entre Pazuello e os representantes da World Brands foi marcado com o gabinete do secretário-executivo da Saúde da época, o coronel Elcio Franco. Apesar do negócio não ter sido concluído, a gravação reforça as suspeitas da CPI sobre como era conduzida as tratativas de negociação dos imunizantes pelo governo.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS