Diário Online
Notícias / Notícias Brasil
SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA

Monique Medeiros permanece presa por morte de Henry Borel

A mãe do menino Henry, Monique Medeiros, teria se omitido ao permitir que o ex-vereador Jairinho agredisse a criança, que morreu em 8 de março de 2021

sexta-feira, 08/07/2022, 23:29 - Atualizado em 08/07/2022, 23:28 - Autor: Com informações do O Dia

Google News

Henry foi espancado pelo ex-vereador Jairinho, seu então padrasto
Henry foi espancado pelo ex-vereador Jairinho, seu então padrasto | Reprodução

O pedido da defesa para suspender a prisão preventiva de Monique Medeiros foi negado pelo presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), o ministro Humberto Martins. Monique é ré pela morte de seu filho, Henry Borel, que morreu em 8 de março de 2021.

A denúncia feita pelo Ministério Público atesta que Monique teria se omitido ao permitir que o ex-vereador Jairinho agredisse a criança até a morte.

+ Crime hediondo: Lei Henry Borel é aprovada na Câmara

A defesa de Monique pleiteou, subsidiariamente, no habeas corpus dirigido ao STJ a transferência de sua cliente para uma unidade prisional do Corpo de Bombeiros ou da Polícia Militar do Rio de Janeiro, ou a substituição da prisão por medidas cautelares diversas.

Na visão de Humberto Martins, a corte fundamentou devidamente o restabelecimento da prisão, de modo que não há flagrante ilegalidade que justifique o deferimento de liminar em regime de plantão.

O ministro argumentou também que o pedido de liminar se confunde com o próprio mérito do habeas corpus. Por esse motivo é preciso aguardar uma análise mais profunda do caso, a ser realizada quando do julgamento definitivo pela Quinta Turma, onde o relator será o ministro João Otávio de Noronha.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS