Diário Online
Notícias / Notícias Brasil
BRASIL

Estudo mostra pior índice de pobreza no Brasil em dez anos

O índice de miséria vai de zero a 1. Quanto mais alto, pior a situação. Atualmente, o índice está em 0,947, segundo pesquisadoras da UFRJ

domingo, 10/07/2022, 10:37 - Atualizado em 10/07/2022, 10:36 - Autor: Economia IG

Google News

Pobreza no Brasil
Pobreza no Brasil | ( Reprodução )

Estudo mostra que o mal-estar provocado pelo empobrecimento é o mais alto no Brasil em dez anos. Numa análise sobre a miséria no país, o professor emérito do Instituto de Economia da UFRJ, João Saboia, concluiu que essa condição nunca esteve tão presente na realidade brasileira. Com outros pesquisadores do instituto, elaborou um índice para medir a intensidade da miséria e do retrocesso na qualidade de vida das famílias. 

Em 2 anos, Covid pode se tornar uma doença endêmica

Com o agravamento da crise pela pandemia, os números mostram em 2021 a pior situação em toda a série do estudo, iniciada em 2012.

O índice de miséria vai de zero a 1. Quanto mais alto, pior a situação. Nos cálculos dos pesquisadores, esse índice está hoje em 0,947, subindo quase 60% em relação a 2020, quando era de 0,591. O índice vai além do impacto da inflação e do desemprego sobre as famílias de renda mais baixa.

Mais de 200 toneladas de ouro tem indícios de venda ilegal

Agrega dados sobre subemprego, renda domiciliar per capita dos 20% mais pobres do país, a desigualdade entre esse grupo e os 20% mais ricos e a inadimplência, que limita o acesso ao crédito para o consumo. O estudo traz um termômetro mais preciso dos efeitos das dificuldades na vida dos brasileiros mais pobres às vésperas das eleições.

MEI: terminado prazo para solicitar benefício

A inadimplência só não está pior que em 2020, auge da pandemia e do isolamento social. Pela pesquisa, 27,2% dos devedores têm pagamentos atrasados. Fábio Bentes, economista sênior da Confederação Nacional do Comércio (CNC), que mede o endividamento das famílias, cita três estatísticas que estão no seu pico.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS