Diário Online
Notícias / Notícias Brasil
CADEIA!

Brasileiro é condenado por abusar de homens na Inglaterra

O homem usava uma droga conhecida como GHB, que causa “efeitos eufóricos e alucinógenos”, para dopar e estuprar as vítimas.

sábado, 16/07/2022, 12:01 - Atualizado em 16/07/2022, 11:59 - Autor: Com informações Istoé

Google News

Luiz da Silva Neto
Luiz da Silva Neto | Divulgação

Infelizmente, ainda são recorrentes as notícias chocantes sobre casos de estupros e violência sexual contra homens, mulheres e crianças em todo canto do mundo. Essa semana, um brasileiro identificado como Luiz da Silva Neto, 35, foi condenado a 22 anos de prisão no condado de Oxfordshire, no sudeste da Inglaterra. Segundo as investigações, ele colocava drogas nas bebidas de homens para estuprá-los. 

“Da Silva Neto atacou deliberadamente homens heterossexuais que ele acreditava serem especialmente improváveis ​​de denunciar os crimes à polícia”, informou o investigador James Holden-White à Sky News. “(Ele) uso o que se apresenta como um modus operandi bem praticado: mirar homens, administrar uma substância para incapacitar e dominar sua vítima escolhida, e depois se envolver em atividade sexual com eles, sabendo que não estavam em posição de consentir”, completou.

O promotor do caso, Matthew Walsh, informou que Luiz usava uma droga conhecida como GHB, que causa “efeitos eufóricos e alucinógenos”, para dopar os vítimas.

Veja também:


No condado de Oxfordshire, o brasileiro trabalhava em uma floricultura para ajudar o companheiro a custear a residência do casal. Eles também alugavam quartos da casa para hóspedes. Os crimes eram cometidos nesse local.

O caso veio à tona depois que um homem procurou à polícia para denunciar que havia ingerido bebidas alcoólicas com Luiz em sua residência. Em um determinado momento, “começou a sentir-se  cansado” e dormiu. Quando acordou na manhã seguinte, estava nu. Nesse momento, ele também percebeu que estava recebendo sexo oral de Luiz. Quando conseguiu sair da casa de Luiz, ele avistou uma seringa vazia. Foi então que percebeu que tinha sido drogado.

Depois dele, outras vítimas se apresentaram à polícia e relataram casos semelhantes. Por causa disso, Luiz foi considerado culpado pelas acusações de administrar a substância e estupro. Na sua defesa, o brasileiro alegou que todas as relações sexuais foram consensuais e que não dopou ninguém.

Mas as autoridades decidiram pela condenação de Luiz da Silva Neto e recebeu pena de 22 anos de prisão.


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS