Diário Online
Notícias / Notícias Brasil
"CALOR EXTREMO"

Reino Unido declara emergência por causa de onda de calor

O Reino Unido enfrenta uma onda de calor inédita nesta segunda-feira (18). O limite de 40°C pode ser atingido já nesta terça-feira (19).

segunda-feira, 18/07/2022, 13:59 - Atualizado em 18/07/2022, 13:57 - Autor: Com informações CNN

Google News

Para aliviar o calor, crianças se refrescam nas praças públicas de Londres.
Para aliviar o calor, crianças se refrescam nas praças públicas de Londres. | (Foto: Reprodução Pixabay)

Transporte público suspenso e escolas fechadas. O Reino Unido enfrenta nesta segunda-feira (18) uma onda de calor sem precedentes, e a situação deve piorar ao longo da semana. O limite de 40°C pode ser alcançado já nesta terça-feira (19). Por conta das altas temperaturas, o serviço meteorológico britânico emitiu um alerta vermelho para "calor extremo".

Esse nível de alerta, que corresponde a um alto risco de vida , está valendo para grande parte da Inglaterra. As temperaturas mais altas são esperadas para esta terça-feira (19) e podem ultrapassar o limite de 40°C. O recorde britânico data de 25 de julho de 2019, com 38,7°C registrados em Cambridge, no leste da Inglaterra.

LEIA TAMBÉM:

Onda de calor mata mais de 1.000 em Portugal e Espanha

Portugal luta contra graves incêndios florestais 

A nota publicada pelo site do Escritório de Meteorologia do Reino Unido (British Met Office, em inglês) decretou emergência nacional, diante dessa tendência de aumento da temperatura para os próximos dias. “Temperaturas excepcionais, talvez recordes, devem ocorrer na segunda-feira e novamente na terça-feira”, disse o comunicado do órgão.

“As noites também devem ser excepcionalmente quentes para o Reino Unido, especialmente nas áreas urbanas. Isso provavelmente levará a impactos generalizados nas pessoas e na infraestrutura”, acrescentou.

No início desta semana, o órgão da Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido e o Met Office emitiram um alerta de calor de nível 3 para algumas partes do país, que exige que os serviços sociais e de saúde tomem medidas extras para proteger os vulneráveis.

O alerta vermelho, nível 4, é definido no site do Met office como sendo atingido “quando uma onda de calor é tão grave e/ou prolongada que seus efeitos se estendem para fora do sistema de saúde e assistência social. Nesse nível, doença e morte podem ocorrer entre a população saudável, e não apenas em grupos de alto risco”.

Escolas fechadas e viagens adiadas

As escolas em alguns condados permanecerão fechadas, como em Nottinghamshire e Hampshire, enquanto grandes interrupções no transporte são esperadas. Várias companhias ferroviárias pediram à população que não viaje na segunda e terça-feira, uma vez que a rede ferroviária britânica não foi projetada para tanto calor.

A linha entre Londres King's Cross e as cidades de York e Leeds (Norte) estará fechada até boa parte do dia de terça-feira. "Pedimos aos nossos clientes na Inglaterra e no País de Gales, agora e no futuro, que viajem apenas se for absolutamente essencial, e esperem serviços e atrasos muito reduzidos ", disse à BBC Radio 4 Jake Kelly, porta-voz da Network Rail. "Se a quarta-feira voltará ao normal dependerá dos danos que o clima causará à infraestrutura", acrescentou.

Boris Johnson criticado

O governo britânico foi acusado no domingo (17) de negligenciar a situação, depois que o primeiro-ministro demissionário Boris Johnson perdeu uma reunião de crise sobre o assunto, em Downing Street.

De acordo com cientistas, a multiplicação das ondas de calor é uma consequência direta do aquecimento global, com as emissões de gases de efeito estufa aumentando em intensidade, duração e frequência.

Segundo o Dr. Nikos Christidis, especialista climático do Met Office, "o risco de chegar a 40°C pode ser 10 vezes mais provável no clima atual do que em um clima natural que não seria afetado pela influência humana".

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS