Diário Online
Notícias / Mundo-Notícias
RELAÇÃO

Suggar baby dá golpe de R$ 18 mi em casado e é condenada

Garota de programa é condenada a 5 anos e 3 meses de prisão.

sábado, 09/10/2021, 21:13 - Atualizado em 09/10/2021, 21:13 - Autor: Com informações do Extra


Louise Caplan queria ser uma mulher de negócios.
Louise Caplan queria ser uma mulher de negócios. | Reprodução

Para quem não sabe o que significa as relações com “Sugar”, é quando pessoas com idades distintas mantem um relacionamento românticos em que uma delas é sustentada por dinheiro, presentes ou outros benefícios em troca da relação amorosa. Sugar daddy é quem proporciona a situação financeira e sugar baby é quem se beneficia.

Louise Caplan, de 34 anos, uma garota de programa foi condenada por aplicar um golpe milionário em um homem de 68 anos. A sentença saiu na última quinta-feira (07). A mulher terá que cumprir cinco anos e três meses de prisão.

Porém, ela precisa agradecer, já que escapou de uma pena mais severa, que poderia chegar a mais de sete anos de reclusão.

A vitima em questão é um idoso casado, que perdeu o equivalente a R$ 18 milhões. Identificado pelo "Sun" como Henry Sless.

O idoso conheceu Louise através de um site de escorts. Já no primeiro programa, Henry aceitou pagar R$ 3.000. Depois disso, a garota de programa recebeu cerca de R$ 7,3 milhões em presentes e "mesada".

Com encontros frequentes, logo Henry virou o seu "sugar daddy".

"Nós nos encontramos cinco ou mais vezes no primeiro ano e estávamos em contato diariamente. Eu imediatamente me apaixonei por ela", disse o idoso, que trabalha no mercado financeiro de Londres (Inglaterra), segundo o processo.

Louise entretanto, não achou que recebia o suficiente de Henry. Ela convenceu o idoso a investir um total de R$ 18 milhões para financiar empreendimentos comerciais em Dubai e Dublin, os quais não deram em nada.

Com o dinheiro do idoso, Louise comprou uma casa avaliada em cerca de R$ 7,5 milhões, além de bens de luxo e obras de arte.

A garota de programa usava mensagens com tom erótico para pedir dinheiro.

"Era uma situação triste de duas pessoas que tinham fantasias. Cada uma tinha sua própria fantasia. A dela era que ela queria ser uma mulher de negócios de sucesso e a dele veio em um momento em que ele estava infeliz com sua vida pessoal. Ele tomou decisões desastrosas e surpreendentes para um homem com sua experiência. As decisões que ele tomou não foram feitas usando sua cabeça, isso é certo", disse o advogado de defesa, Jon Swaine.

Stefan Weidmann, advogado do idoso, disse, por sua vez, que Henry "foi um homem muito ingênuo", apesar da vasta experiência de vida.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS