Diário Online
Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
MUTAÇÃO

Ômicron: Japão e França registram primeiros casos

Essa semana vários países fecharam suas fronteiras para a África, onde o primeiro caso da nova variante foi identificado

quarta-feira, 01/12/2021, 15:25 - Atualizado em 01/12/2021, 15:25 - Autor: Com informações Exame


Variante Ômicron do novo coronavírus
Variante Ômicron do novo coronavírus | Reprodução

Japão e a França confirmaram nesta terça-feira (30), seus primeiros casos da variante Ômicron do novo coronavírus. As infecções ocorrem no momento em que países ao redor do mundo fecham suas fronteiras para conter o risco de novas ondas da doença, classificado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como "muito alto". A nova cepa já foi detectada em pelo menos 19 países.

De acordo com as autoridades francesas, a primeira detecção por Ômicron no país aconteceu na Ilha da Reunião, um território da França no Oceano Índico. A pessoa positiva para a nova variante é um homem de 53 anos que viajou para Moçambique e parou na África do Sul antes de retornar à ilha. Ele tem "dores musculares e fadiga" e foi colocado em quarentena.

No Japão, a variante foi trazida por uma pessoa que visitou recentemente a Namíbia. A infecção foi confirmada um dia após o país asiático banir a entrada de viajantes do exterior em seus aeroportos. Um porta-voz do governo japonês afirmou que o paciente, com cerca de 30 anos, foi colocado em isolamento e está sendo tratado em um hospital.

Enquanto várias nações - incluindo o Brasil - fecharam suas fronteiras para países do sul da África, onde surgiu a nova variante, o Japão foi mais longe e fechou as portas para viajantes de todos os lugares.

A OMS afirma que ainda há "incertezas consideráveis" sobre a Ômicron, mas que evidências preliminares levantam a possibilidade de que a variante tenha mutações capazes de fazê-la evitar uma resposta do sistema imunológico e aumentar sua capacidade de se espalhar de uma pessoa para outra.


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS