Diário Online
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
25°
cotação atual R$
RÚSSIA x UCRÂNIA

Putin deve declarar "guerra total" nos próximos dias

Presidente russo achava que a invasão da Ucrânia seria fácil e rápida, mas o conflito se prolonga por semanas

sábado, 30/04/2022, 11:46 - Atualizado em 30/04/2022, 11:45 - Autor: Redação

Google News

Presidente Vladimir Putin
Presidente Vladimir Putin | Reprodução

Os comandantes das Forças Armadas de Vladimir Putin pediram para que o presidente russo lance uma “guerra total” contra a Ucrânia, como “retaliação” pela invasão caótica que vai completar 3 meses em maio. As informações são do jornal britânico The Sun.

Em fevereiro, a Russia lançou uma “operação especial” contra o país vizinho na expectativa de marchar pela Ucrânia sem muito trabalho. Porém, não esperavam encontrar uma resistência valente, o que prolongou a ofensiva.

Os líderes do exército russo estão cada vez mais frustrados com a ofensiva em escala reduzida no leste ucraniano e, em Moscou, já começa um “jogo de culpa” entre o alto escalão do governo.

Por isso, os chefes militares pedem que Putin abandone o termo “operação especial”, usado para a invasão, e declare “guerra total” contra a Ucrânia – o que permitirá a mobilização em massa de tropas da Rússia.

Uma “guerra total” permitiria a Moscou recrutar mais soldados, impor uma lei marcial e também pedir apoio de seus aliados internacionais - como a Bielorrússia.

O secretário de Defesa do Reino Unido, Ben Wallace, alertou que Putin poderia usar o desfile do Dia da Vitória, em 9 de maio, para anunciar a mobilização de suas reservas para um impulso final na Ucrânia.

“Ele provavelmente vai declarar que agora estamos em guerra com os nazistas do mundo e precisamos mobilizar em massa o povo russo”, disse à LBC.

E o ex-chefe da Otan Richard Sherriff alertou que o Ocidente deve “se preparar” para um “pior cenário” com a Rússia na Ucrânia.

A emissora estatal RT Margarita Simonyan disse que é “mais provável” que Putin lance um ataque nuclear do que permitir que a Rússia perca a guerra.

Já se diz que os principais generais de Putin estão se voltando contra o tirano pela invasão, à medida que aumentam os temores de um golpe militar.

O poderoso "siloviki" russo - ou bloco de segurança - supostamente culpou Putin por um “erro grave" depois de se retirar da capital de Kiev e se concentrar em  assumir o controle do Donbas no leste.

Milhares de tropas russas chegaram ao leste da Ucrânia - mas estão fazendo avanços limitados.

Acredita-se que o chefe militar de Putin, general Valery Gerasimov, esteja indo para a linha de frente para injetar “impulso” e “autoridade” nas tropas em dificuldades.

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS