Notícias / Notícias Pará
SAÚDE

Máscaras e barbas: como se proteger sem perder o estilo?

Em mais de um ano de pandemia, algumas dúvidas ainda devem pairar na cabeça de homens que usam barba. Chegou a hora de respondê-las!

sexta-feira, 14/05/2021, 09:52 - Atualizado em 14/05/2021, 10:02 - Autor: Enderson Oliveira/ @o_enderson_


Que máscara usar? Que cuidados tomar? Se você usa barba, é hora de saber as respostas!
Que máscara usar? Que cuidados tomar? Se você usa barba, é hora de saber as respostas! | Reprodução

A pandemia provocada pelo novo coronavírus segue sem previsão de acabar no mundo. No Brasil, com a demora no processo de vacinação e a falta de medidas federais de proteção, a situação continua grave. Na prática, isto significa que é necessário manter as medidas sanitárias mínimas, como evitar aglomerações, limpar as mãos constantemente e, é claro, usar máscaras.

Proteção fundamental, as máscaras recebem maior atenção ainda em homens que usam barba. Se você é um desses, já deve ter sentido alguns incômodos, pensou se a rasparia ou então pesquisou e testou vários modelos de máscara para poder se proteger e manter o estilo, não é mesmo?!

Pois bem, segundo o barbeiro Wallace Aviz, da barbearia Carioca, de Belém, a melhor máscara para os barbudos é a N95/PFF2 que, inicialmente, foi utilizada principalmente por profissionais da área da saúde, mas hoje em dia podem ser adquiridas por qualquer pessoa. A sugestão do barbeiro é a ideal, segundo a dermatologista Ulenes Avertano Rocha. De acordo com a doutora, este tipo de máscara “tem a vantagem de ser bem anatômica e se adequar bem ao rosto, inclusive os com barba, além de oferecerem melhor proteção contra aerossóis por onde o vírus é disseminado”, explica.

A dermatologista destaca ainda que “outra boa opção é a máscara cirúrgica. Tem um preço acessível, um arame que facilita a adequação no nariz e protegem mais que as máscaras de tecido produzidas em casa”. Obviamente, apenas usar máscara não basta: “mantenha o rosto e as mãos sempre limpas e evite tocar nas mucosas, antes e após retirar a máscara. Lave as mãos com sabão ou álcool 70º INPM. Uma boa ideia também é fazer a higienização da barba com água e sabão ou shampoo”, sugere Wallace.

A limpeza é fundamental por questões estéticas e de proteção contra o coronavírus, mas também para evitar outros problemas. Ulenes Rocha destaca que as máscaras “abafam” a pele e a barba e, por isso, são necessários cuidados específicos. “Caso alguém tenha que usar máscaras, mesmo que esteja em casa, fique atento! O abafamento provocado nessa região do rosto aumenta a umidade local, aumentando a chance de seborreia e foliculite. Importante lembrar que em hipótese nenhuma a barba deve ser feita ou aparada antes de uma adequada higiene dos pelos, devido ao risco de favorecer aos fungos e bactérias dessa região. Isto pode levar ao aparecimento de bolinhas e irritações que podem ser confundidos pelo paciente como quadro de alergia, quando, na verdade, trata-se de uma infecção na pele”, alerta.

De acordo com Wallace, “a limpeza com um esfoliante ajuda a desobstruir os poros, facilitando o crescimento dos pelos e previne a queda. Pode ser combinada também com um Balm para a hidratação e alinhamento dos fios, sem esquecer que uma boa dieta também auxilia na saúde da barba. De quebra, o Balm é excelente para ajudar a manter o formato modelado por mais tempo”, esclarece.

Os cuidados devem ser associados à maior atenção também. A dra. Ulenes orienta: “se a pessoa perceber vermelhidão, coceira ou bolinhas na região da barba, observe como estão os cuidados com a higiene, troque diariamente a máscara descartável e observe o sabão que está sendo usado para lavar as máscaras caseiras de pano. Se não resolver, procure um dermatologista para que ele examine e entenda o real processo que está acontecendo. Pode ser inclusive necessário retirar a barba ou apará-la bem baixinha”, aconselha.

CUIDE-SE E MANTENHA O ESTILO!

Você que já leu até aqui pode estar se perguntando: “ok, mas o que faço para evitar danos no formato da barba?” Como a prioridade é, obviamente, se proteger, agora que você já sabe que máscara deve usar e dicas para uma melhor limpeza da pele e da barba, algumas mudanças estéticas podem ajudá-lo. “Reduzir as laterais da barba ou usar o estilo degradê é uma boa opção para reduzir as marcas causadas pelas máscaras”, sugere Wallace.

Além da mudança estética, que também colabora para a “impressão” de aumento do volume nas bochechas e queixo, é possível utilizar alguns produtos para evitar os efeitos do uso constante de máscaras. O barbeiro indica também a hidratação: “para conseguir manter a barba hidratada é necessário usar condicionador e o Balm diariamente. Em casos de barba crespa, é indicado o uso de óleo para barba uma vez por semana, assim os pelos vão se manter bem alinhados, com brilho e sem frizz”.

 

O barbeiro paraense explicou algumas dicas e enfatizou a necessidade de um profissional aconselhar os "barbudos".
O barbeiro paraense explicou algumas dicas e enfatizou a necessidade de um profissional aconselhar os "barbudos". | Foto: Enderson Oliveira
 

É ainda o profissional que orienta: “quando possível e, em segurança, é claro, você pode tirar a máscara e deixá-la respirar um pouco. É possível também utilizar um pente ou escova, que são grandes aliados na hora de modelar a sua barba, porque ajudam a alinhar os fios. Se quiser usar um secador, tudo bem. Não esqueça de limpar a pele e também limpar os objetos antes e depois de usá-los”, observa.

Com estas dicas, para seguir protegido contra a contaminação pelo coronavírus e com muito estilo, o barbeiro também explica: “hoje em dia existem vários produtos para nos auxiliar. Além disso, o profissional (barbeiro) pode lhe ajudar a encontrar o formato de barba mais indicado para você, sempre mantendo a boa aparência e protegido contra o vírus”, finaliza Wallace Aviz.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS