Notícias / Notícias Pará
INQUÉRITO POLICIAL

Pimenta é indiciado pela Polícia por crimes contra Ximbinha

Os dois foram indiciados pelos crimes de calúnia e difamação contra o músico Ximbinha

terça-feira, 28/09/2021, 18:19 - Atualizado em 28/09/2021, 20:16 - Autor: Redação


Ximbinha e Marcus Pimenta: difamação virou caso de polícia.
Ximbinha e Marcus Pimenta: difamação virou caso de polícia. | Reprodução/Instagram

Uma notícia falsa pode transformar a vida de uma pessoa. Quem já sentiu isso na pelo foi o músico Ximbinha. Em junho deste ano, o artista viu o seu nome envolvido em um verdadeiro escândalo. O apresentador do "Balanço Geral", da Record TV, Marcus Pimenta, propagou uma fake news afirmando que o artista teria sido preso com armas de fogo e drogas, na capital paraense. 

O jornalista fez uma brincadeira de mau gosto com o nome de Ximbinha, que era também o apelido de um criminoso que havia sido preso em Belém. A confusão acabou dando voz a diversos sites nacionais, que não apuraram o ocorrido e acabaram divulgando a notícia de que o cantor estaria envolvido com o tráfico. A notícia enganosa trouxe diversos prejuízos para a vida artística e pessoal do artista, prejudicando a saúde da própria mãe do músico, que foi surpreendida pelo boato espalhado pelo apresentador e chegou a passar mal. 

Após o ocorrido, o guitarrista registrou um Boletim de Ocorrência contra o apresentador Marcus Pimenta pelos crimes de calúnia e difamação. No documento, o músico relatou que o objetivo do jornalista, que atrelou a informação do crime à músicas e fotos de Ximbinha, era levar o telespectador a acreditar que se tratava do artista, "provavelmente para obter audiência para o seu programa". 

Investigando o ocorrido, a Polícia Civil decidiu indiciar o apresentador da Record, assim como o companheiro de emissora, Danilo Magela, que também teria cometido os mesmos crimes contra Ximbinha. De acordo com a decisão,  "o programa replicou a aludida notícia por toda a extensão, que durou cerca de três horas, durante as quais a todo instante o mencionado apresentador anunciava a prisão de 'Ximbinha' por tráfico de drogas e de armas, sendo que tais chamadas eram completadas pela entrada 'ao vivo' do repórter Danilo Magela, o qual confirmava a prisão de 'Ximbinha'". 

Ainda no relatório de indiciamento, o delegado da Polícia Civil, José Sérvulo Galvão, destacou que "além das maliciosas inserções no programa Balanço Geral, em alguns momentos também eram veiculados junto com as chamadas, trechos de músicas da Banda Calypso, o que foi associado ao nome artístico de Ximbinha como preso em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e de armas de fogo". 

Após a conclusão do inquérito, poderá ser iniciado um processo criminal contra os jornalistas Marcus Pimenta e Danilo Magela pela prática dos crimes calúnia e difamação, artigos 138 e 139 do Código Penal. 

Segundo o advogado de Ximbinha, Lucial Caxiado, os jornalistas induziram o telespectador a acreditar que a notícia fazia referência ao músico. "Ele teve vontade de caluniar o Ximbinha, insistiu durante o programa, inserindo palavras falsas, usando a música do Ximbinha e imagens dele com a Joelma. Além disso, menosprezou a reputação, humilhou, usou palavras jocosas e teve a intenção de ferir a honra e reputação do artista", ressaltou.

Caso os jornalistas sejam condenados na Justiça pelo caso, terão que cumprir a pena determinada pela lei. Para o crime de calúnia, a detenção é de 6 meses a 2 anos, além de pena de multa. Já para difamação, a pena de detenção vai de 3 meses a 1 ano e multa.

Os condenados nesses crimes também têm a opção de cumprir penas alternativas, como a prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas, prestação pecuniária, perda de bens e valores, interdição temporária de direitos e limitação de fim de semana.

"A justiça está sendo feita. Está sendo corrigido um grande erro, uma grande ofensa contra a pessoa do Ximbinha", declarou Caxiado.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS