Diário Online
Notícias / Notícias Pará
SUSTENTABILIDADE

Pará assume vanguarda da bioeconomia brasileira na COP26

Governador do Pará, Helder Barbalho, anunciou recurso de quase meio milhão de reais para investimentos em bioeconomia no Estado

terça-feira, 09/11/2021, 22:56 - Atualizado em 09/11/2021, 22:56 - Autor: Agência Pará


Helder Barbalho anunciou investimentos na bioeconomia paraense e colocou Estado na vanguarda nacional do setor
Helder Barbalho anunciou investimentos na bioeconomia paraense e colocou Estado na vanguarda nacional do setor | Agência Pará

O Governador do Pará, Helder Barbalho, participou do painel Plano de Ação de Manaus, um plano de liderança subnacional para reduzir o desmatamento tropical, criar economias de base florestal e proteger os direitos dos Povos Indígenas e comunidades locais em 1/3 dos estados e províncias com Florestas Tropicais do mundo. O evento aconteceu no Scottish Event Center (SEC), sala Strangford Lough - Blue Zone, na tarde desta terça-feira (09). 

No evento, Helder Barbalho anunciou que o Governo do Pará vai lançar um recurso de R$ 472 milhões para a bioeconomia paraense, sendo R$ 400 milhões voltados para o financiamento de pequenos produtores rurais, agroindústrias e comunidades tradicionais. Além disso, o chefe do Executivo Estadual também adiantou que será investido R$ 72 milhões para a criação do Parque de Bioeconomia e Inovação da Amazônia, para investimentos em pesquisas e estímulos em novas ações.

"Que possamos fortalecer oportunidades a partir disso, da criação de incubadoras e estratégias que se crie a partir disso no Pará, que consolide a bioeconomia como a nova vocação do nosso Estado e o Pará sendo o Estado de vanguarda para abrir as portas da bieconomia para todo o Brasil. Esse é o caminho da sustentabilidade, cuidando das pessoas, gerando emprego, renda e olhando pela floresta", ressaltou.

O Governo do Pará compreende que para o desenvolvimento da bioeconomia é fundamental o acesso a recursos financeiros para investimentos e custeios. O Fundo Garantidor de Investimentos (BanparáBio) possibilita a oferta de condições e a exigência de requisitos mais adequados ao pequeno produtor rural. 

“O BanparáBio é um dos aportes financeiro para o desenvolvimento de uma economia de baixo carbono no estado, considerando as muitas e diversas realidades dos produtores, povos e comunidades locais e cadeias produtivas”, pontou Helder Barbalho.

Durante o Fórum Mundial de Bioeconomia de 2021, o Governo do Pará oficializou os primeiros contratos de crédito para produtores da bioeconomia através do Programa, que associado à Plataforma Territórios Sustentáveis prevê estimular o aumento da produtividade no campo, conservando a floresta em pé. 

“Estamos num dia histórico para o estado do Pará na COP 26. Anunciamos investimentos para fortalecer a potencialidade da inovação, da ciência, da tecnologia, de fármacos, de cosméticos, de tudo aquilo que a floresta pode viabilizar. Um grande dia, que certamente, oportunizará com que este modelo faça do Pará uma referência de preservação da floresta e de garantia de oportunidade para as pessoas que moram no Pará e que moram na Amazônia”, acrescentou o chefe de estado.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS