Diário Online
Notícias / Notícias Pará
FIM DE ANO

Papai Noel está de volta e já toma conta dos shoppings

Com a proximidade do Natal, os “papais noéis” estão cada vez mais recebendo convites para se apresentarem em eventos natalinos e falam sobre como é levar a alegria como o “bom velhinho”

domingo, 14/11/2021, 22:02 - Atualizado em 14/11/2021, 22:01 - Autor: Irlaine Nóbrega com Redação


Marcelo é o Papai Noel do mesmo shopping de Belém há 11 anos
Marcelo é o Papai Noel do mesmo shopping de Belém há 11 anos | Irene Almeida/Diário do Pará

O “bom velhinho” está de volta com mais força aos eventos natalinos! Após um longo período de espera por causa da pandemia da Covid-19, esta época é bastante aguardada por quem se veste de Papai Noel para alegrar o público.

Vacinados com a terceira dose contra a doença, os senhores que dão vida ao personagem já estão com a agenda aberta e recebem os pedidos para as visitações na véspera de Natal.

Com o som do sino e o sonoro e famoso “ho ho ho”, Marcelo Vieira, de 57 anos, atravessa o Boulevard Shopping anunciando a chegada do Papai Noel ao trono onde trabalha há 11 anos. Ainda isolado por um cercadinho de vidro que o separa dos visitantes, o ex-chefe de cozinha dá vida ao personagem durante 49 dias, das 10h às 22h, com pausas para as refeições e momentos de descanso.

Ele acena e tira fotos. Além disso, a volta da Parada Natalina, passagem do Papai Noel com uma banda por todos os pisos do shopping, já está permitida. Apesar de ter passado por um momento difícil de medo e perda de familiares próximos por conta da Covid-19, ele tem boas expectativas sobre as visitações deste ano. “Eu estou com uma expectativa boa com todo mundo tomando a terceira dose. Ano passado, as crianças estavam começando a respeitar, este ano eles estão respeitando mais ainda de tanta educação em casa”, conta Marcelo. Segundo ele, que também faz visitações na véspera do feriado nas residências, o número de pedidos para as visitas disparou este ano.

O “Papai Noel” que se apresenta há 4 anos no restaurante Famiglia Sicilia, Rui Martins, 65 anos, já iniciou a agenda de ensaios da coreografia dos shows deste ano. Ele conta que no ano passado o local tomou as medidas preventivas como a diminuição da quantidade de mesas e o aumento do espaço entre elas para reduzir a movimentação, além da utilização de faceshield (proteção facial de acrílico) durante as apresentações na casa. Para esse ano, ele destaca também o cumprimento dos protocolos de segurança e apenas uma sessão de show, de 15 a 20 minutos de duração.

 

|
 


“Ao invés de eu ficar sentado e as pessoas virem, eu fui em cada mesa, conversava um pouquinho, cumprimentava as crianças e tirava a foto. Com isso reduziu a movimentação. Esse ano vai ser mais ou menos nesse mesmo esquema, eu vou nas mesas para tirar as fotos, para não haver muita aglomeração e nem muita situação de gente no restaurante”, conta o administrador e analista de sistema.

Os enfeites variados que adornam o pinheiro de Natal anunciam a chegada do período festivo no escritório de Willys Bastos, de 64 anos, que atua há 22 anos como o “bom velhinho”. Ele conta que a volta do Papai Noel de forma mais presente vem justamente para abrandar os sofrimentos vividos durante o período da pandemia. “Ano passado, em pandemia, foi uma coisa muito bizarra porque a gente não consegue passar muito carinho pela carga do que a gente ainda tá passando. No olhar de tristeza das pessoas a gente tenta restaurar a alegria, a esperança das coisas que ainda virão. O amor que a gente tenta passar é da alma”, afirma o sindicalista. “Eu sempre digo que o ‘ho, ho, ho’ entra pelo ouvido e sai em forma de sorriso. Isso é um pagamento que eu tenho”, conclui o “Papai Noel” Marcelo Vieira.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS