Diário Online
Notícias / Notícias Pará
SEGUNDA FASE

Integração do BRT tem elogios e críticas de usuários

Projeto implantado pela Prefeitura de Belém tem como objetivo melhorar o sistema rodoviário na capital com a criação de linhas e convergência de itinerários de vários bairros em terminais de circulação

terça-feira, 30/11/2021, 08:31 - Atualizado em 30/11/2021, 09:36 - Autor: Wesley Costa/ Diário do Pará


Passageiros disseram que sistema tem diminuído o tempo de viagem, mas falta de informações ainda gera reclamações.
Passageiros disseram que sistema tem diminuído o tempo de viagem, mas falta de informações ainda gera reclamações. | Celso Rodrigues/ Diário do Pará

A Prefeitura Municipal de Belém, por meio da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (SeMOB), iniciou a segunda fase do programa “Integra Belém”, que tem como objetivo melhorar o sistema rodoviário da capital paraense com a criação de novas linhas, além da alteração de itinerários e integração ao sistema BRT pelos terminais Maracacuera, Mangueirão e São Brás. Neste terceiro dia de funcionamento da nova fase, alguns usuários avaliaram positivamente o processo. Outros fizeram ressalvas com relação às informações disponíveis.

Agora foram implantadas novas linhas. Dentre as novidades das linhas estão aquelas que passam a funcionar como alimentadoras do Terminal Mangueirão. São elas: Cidade Nova – Mangueirão (via Una); Canarinho – Mangueirão; Eduardo Angelim – Mangueirão e Águas Lindas – Mangueirão, que saem dos terminais dos bairros para alimentar o terminal Mangueirão. Desse ponto, os passageiros podem embarcar com destino a São Brás, Presidente Vargas, Ver-o-Peso e Icoaraci.

Com mais opções de integração, os usuários dos bairros também poderão acessar diversos destinos a partir do próprio terminal Mangueirão. Por exemplo, quem descer na plataforma de integração pode escolher também como destino outros bairros da grande Belém, como a Cidade Nova e Águas Lindas. A Superintendente da SeMOB, Ana Valéria Borges, conta que o projeto vem passando por ajustes para melhor atender as demandas da população.

LEIA TAMBÉM:

Belém terá unidade móvel de vacinação contra a Covid-19

“Esse é como se fosse um trabalho de formiguinha. Desde a primeira fase, iniciada no dia 11 de novembro, tivemos vários feedbacks e fomos ajustando a questão de horários e itinerários, de acordo como as demandas vão se apresentando. Por isso, é importante que os usuários estejam em contato conosco pelos nossos meios de comunicação dando suas sugestões e, até mesmo, fazendo suas reclamações para que a gente possa viabilizar ou ajustar os itinerários”, disse.

Ainda nesta segunda fase, duas linhas também passaram a fazer conexão nos terminais. São elas: Icoaraci – Almirante Barroso, que tem final de linha na Rua 2 de Dezembro, no Paracuri I, seguindo pela canaleta do BRT fazendo paradas nas estações. A linha Maracacuera – Presidente Vargas também fará a integração nos terminais Mangueirão e São Brás, seguindo pela canaleta do BRT, com paradas nas estações. A partir do Terminal de São Brás, as duas seguem o itinerário até a avenida Presidente Vargas.

A cozinheira Joelma Pinto, 40 anos, moradora do distrito de Outeiro, conta que o projeto de integração ajudou a diminuir o tempo de viagem até o seu local de trabalho. “Para mim, o sistema está sendo muito bom. Antes eu demorava quase 2h30 para chegar no trabalho na Batista Campos. Agora, eu pego o ônibus em Outeiro e faço a integração em outra linha que me deixa praticamente na porta do trabalho, em uma viagem que dura cerca de 1h20”, diz.

Já para a administradora Marcelina Castro, 34, ainda falta uma comunicação mais assertiva sobre os itinerários dos ônibus. “Aqui temos uma boa frota de ônibus e um tempo de espera tranquilo também, eles não demoram tanto. Porém, vejo que alguns recepcionistas ainda estão confusos com as mudanças. Acredito que seja necessário, por exemplo, um treinamento mais assertivo para que, quando chegar aqui, eles consigam direcionar as pessoas para as plataformas certas de acesso, sem perder tanto tempo indo de uma para outra”, avaliou.

PASSE FÁCIL

Os estudantes também precisam estar atentos a qualquer problema com seu cartão passe fácil. A superintendente orienta que os mesmos se dirijam ao posto de atendimento da SeMOB, localizado no Mercado de São Brás, para fazer a atualização do cartão que também passará a receber recargas para facilitar o acesso ao sistema. No caso dos idosos, nenhuma atualização é necessária. “Se alguém falar para você que precisa pagar ou fazer uma recarga, não faça! Pois a gratuidade é garantida por lei, então basta passar o cartão na catraca”, alertou.


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS