Diário Online
Notícias / Notícias Pará
ENTREVISTA EXCLUSIVA

Padre Ramos deixa a Basílica de Nazaré. Saiba o motivo!

O religioso concedeu uma entrevista ao DOL, na qual falou sobre a mudança para São Paulo e a relação com o Círio de Nazaré.

sexta-feira, 14/01/2022, 12:11 - Atualizado em 14/01/2022, 12:11 - Autor: Denilson d'Almeida


Padre. Ramos ainda pretende participar Círio de Nazaré, mas somente em 2023.
Padre. Ramos ainda pretende participar Círio de Nazaré, mas somente em 2023. | Reprodução

O trecho da música 'Eu sou de lá', que diz que o "Círio ao coração do paraense, é coisa que não sei dizer: deixa pra lá"; ajuda a compreender o sentimento do padre José Maria Ramos das Mercês, nestes dias que antecedem a sua mudança para São Paulo.

O religioso está deixando a Basílica Santuário de Nazaré após 22 anos de dedicação a administração e obras sociais da paróquia. Em 2020, ele fez o percurso do Círio com um pulmão de cera. O gesto foi em agradecimento pela cura da Covid-19.      

|

Em entrevista ao DOL, o padre Ramos falou sobre os novos desafios que vai assumir na Paróquia de São Rafael e ainda ressaltou os planos de voltar para Belém, durante o Círio de Nazaré. No entanto, a participação dele na festividade ficará para 2023, já que este ano, os planos mudaram. Confira a entrevista:

- Como está a preparação para a nova missão em São Paulo?

Padre Ramos: Hoje, no Brasil, os Padres Barnabitas formam uma única Província. Significa que o território se ampliou e as demandas também. Donde a oportunidade de fortalecer obras, o que implica em revezamento do pessoal. Acolhi com entusiasmo o novo campo de trabalho pastoral. Já residi na paróquia de São Rafael, no conhecido bairro da Moóca, de forte tradição italiana, pois aí morei  como estudante de filosofia, há vários anos.

- Qual a experiência que Belém lhe proporcionou e que certamente lhe ajudará a seguir para essa nova empreitada?

Padre Ramos: Ao todo, são 32 anos de vida sacerdotal, dos quais 22 servindo na Paróquia-Basílica Santuário de Nazaré, em Belém. O que me proporcionou válidas experiências pastorais e administrativas, com boas realizações para o bem da Igreja. Tudo isso levarei comigo.

- Ainda tem esperança de que poderá voltar a residir em Belém?

Padre Ramos: Claro! Por que não? Mas, não vejo isso agora. Por enquanto, já estou com a cabeça na Moóca, onde estive recentemente fazendo o reconhecimento da área.

- Qual o maior legado, o senhor acredita que deixará na Basílica Santuário?

Padre Ramos: Nossa Senhora de Nazaré sabe melhor que ninguém. Ressalto a incrementação  da realidade de Santuário a partir de 2006, quando Sua Eminência Cardeal Dom Orani João Tempesta concedeu esse título à nossa Basílica

- Como ficará a relação com o Círio de Nazaré? Pretende vir para a festividade?

Padre Ramos: Sou paraense. Sempre serei devoto da Rainha e Padroeira da Amazônia. Virei sim, participar da maior festa mariana do planeta. Mas, nesse ano, penso em consolidar a assistência paroquial em São Rafael.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS