Diário Online
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
26°
cotação atual R$
SERVIÇO

Governo do Pará inicia reconstrução da ponte do Outeiro

Em três meses, tráfego de veículos deve ser liberado no local.

sábado, 29/01/2022, 14:38 - Atualizado em 29/01/2022, 14:38 - Autor: Agência Pará

Google News

O governador Helder Barbalho (no centro), o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues (na esquerda), e o secretário de Estado de Transportes, Adler Silveira (direita).
O governador Helder Barbalho (no centro), o prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues (na esquerda), e o secretário de Estado de Transportes, Adler Silveira (direita). | Celso Rodrigues

Uma balsa que transportava madeira atingiu um dos pilares da ponte do distrito de Outeiro, em Belém, no dia 17 de janeiro. Com isso, o tráfego de veículos precisou ser interditado e os moradores do distrito estão tendo que usar ferry boat, balsa, lancha, disponibilizado pelo Governo do Pará, para se locomover. 

Desabamento: confira o antes e depois da ponte de Outeiro

Vídeo flagra balsa suspeita perto da Ponte de Outeiro; veja!

Parecer técnico deve definir situação da Ponte de Outeiro

Porém, a previsão é que em breve tudo se normalize, já que a ordem de serviço para o início das obras de reconstrução da ponte de Outeiro foi assinada neste sábado (29), pelo governador Helder Barbalho. Será colocado um mastro de 50 metros, que permitirá a abertura de um canal de navegação de 100 metros, aumentando em 40 metros o espaço atual, que é de 60. 

Além do mastro, serão realizadas obras em todos os pilares da ponte, na pista de rolamento, no guarda-corpo, na sua estrutura em aço e nas passarelas para pedestres. O projeto da nova ponte contempla ainda a instalação de defensas nos pilares para impedir novos choques de embarcações. 

A primeira etapa da obra da ponte do Outeiro está em execução há uma semana. O trabalho consiste no reforço emergencial da estrutura para estabilizar a pista de rolamento. Em 30 dias, deverá ser feito teste de carga para avaliar se é possível liberar tráfego de motociclistas, ciclistas e pedestres.

De acordo com o governador Helder Barbalho, em três meses, o tráfego de veículos deve ser liberado na ponte. "Conversei com a engenharia da Setran que me garantiu que nesse tempo já teremos a circulação de veículos. Aproveito para agradecer a paciência de vocês, diante de tanta dificuldade nesse momento e garantir, junto com o prefeito Edmilson (Rodrigues), que haja a regularidade do transporte fluvial para vocês de Outeiro", anunciou o governador durante a assinatura da OS. 

O ato contou com a presença de moradores da ilha, secretários de Estado, vereadores de Belém, do prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues e da Promotora Angela Balieiro, representante  do Ministério Público  do Estado do Pará (MPPA), integrante do Grupo de Trabalho (GT) criado para encaminhar as questões  da ponte. O GT é formado pelo Governo do Estado, Prefeitura de Belém, Conselho de Regional de Engenharia e Arquitetura do Pará (CREA) e órgãos de controle, como Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), Ministério Público de Contas (MPC), Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O titular da Secretaria de Estado de Transportes (Setran), Adler Silveira, órgão responsável pela obra, anunciou que a nova estrutura permitirá a duplicação da ponte a um médio prazo. "Além da reconstrução, com a instalação de um mastro de 50 metros de altura, haverá travessas para alargamento da ponte em 20 metros, permitindo no futuro a duplicação das pistas de rolamento", disse Adler Silveira. 

A empresa vencedora do certame para a construção da obra é um consórcio formado por três empresas: Systra, Maar e FN Crespo, que apresentou as condições favoráveis (acervo técnico, menor preço e reserva financeira). O convite foi feito a nove empresas do segmento da construção civil. Serão investidos quase de R$ 65 milhões na obra de reconstrução da ponte.

A presidente da Associação de Barraqueiros do Outeiro, Elisângela Santos, destacou a importância da ponte para comerciantes da ilha. "No momento em que ela quebrou, nossa vida estagnou. É uma esperança para gente essa renovação, e que funcione por muitos anos. O trabalho do governador é excelente porque no mesmo dia do incidente ele tomou providências imediatas. Em poucos dias ele anunciou a assinatura da construção de uma nova para a gente e por isso só temos a agradecer ao representante do nosso Estado" disse.

Ao final da cerimônia, o governador Helder Barbalho entregou 600 cestas de alimentos para profissionais que tiveram trabalho comprometido pela interdição  da ponte como barraqueiros artesãos,  peixeiros, ambulantes, entre outros trabalhadores  da ilha.


Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS