Diário Online
Notícias / Notícias Pará
MOBILIDADE

Greve dos rodoviários suspende aulas e  eventos em Belém

Com a paralisação total da circulação de ônibus na Região Metropolitana de Belém, faculdades retomaram ou mantiveram exclusivamente as aulas remotas, enquanto eventos culturais foram adiados

terça-feira, 03/05/2022, 14:00 - Atualizado em 03/05/2022, 13:59 - Autor: Denilson d'Almeida

Google News

Os ônibus continuam nas garagens das empresas
Os ônibus continuam nas garagens das empresas | ( Reprodução )

Segundo dados do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém, apenas em Belém cerca de 905 mil pessoas usavam os ônibus para se deslocar em Belém antes do período da pandemia. Considerando que o principal modelo de transporte coletivo na capital e demais cidades que formam a Região Metropolitana é feito ônibus, a greve dos rodoviários pode estar prejudicando a mobilidade de mais de um milhão de pessoas na capital e entorno. E até o momento, não há previsão de retorno do serviço de transporte coletivo.

 

Os ônibus continuam nas garagens das empresas
Os ônibus continuam nas garagens das empresas | ( Reprodução )
 

E não é somente o deslocamento para o trabalho ou outros compromissos, tais como consultas, exames e tratamentos médicos, que está afetado. Algumas escolas e faculdades públicas e privadas já suspenderam as aulas presenciais, já que maior parte dos estudantes depende dos coletivos para se locomover. A alternativa dos estabelecimentos particulares de ensino foi retomar ou ficar somente com as aulas remotas para prosseguir com o calendário e as atividades.

Greve dos rodoviários: vans cobram passagens de até 10 reais

O estudante do 3º semestre de Biomedicina, Matheus Amorim, de 18 anos, teve apenas aulas remotas, hoje. "A coordenação do curso aguarda o desfecho da greve, mas enquanto isso vamos ficar no EAD (Ensino a distância)", disse. Ele é aluno da Universidade da Amazônia e vai para aula de ônibus.

Em nota, a Unama  informou que "devido à greve dos rodoviários na Região Metropolitana de Belém, a partir desta terça-feira (03), as atividades acadêmicas das unidades Alcindo Cacela, Parque Shopping e Ananindeua, em todos os turnos, acontecerão no formato remoto".

A medida, segundo a instituição, seguirá enquanto durar o período da greve e ressalta que não haverá prejuízos ao calendário acadêmico. A Faculdade Uninassau divulgou que também manterá somente o ensino remoto enquanto a greve dos rodoviários vigorar.

O Centro Universitário do Pará (Cesupa) orientou aos estudantes a procurarem informações junto às coordenações de seus respectivos cursos para saber como ficará a situação das aulas. Segundo a nota divulgada, o contato entre os alunos e os coordenadores deverá ser feito por e-mail. A universidade reiterou que mantém as atividades presenciais, remotas e híbridas.

PRF-PA realiza a campanha Maio Amarelo

A Universidade do Estado do Pará informou que as aulas presenciais foram suspensas, mas as remotas foram mantidas. Em nota divulgada, a Uepa diz que os alunos que, devido a greve dos rodoviários, ficaram com dificuldades de acesso aos campi não serão prejudicados. A instituição também ressaltou a importância dos universitários buscarem informações junto as coordenações de seus cursos, seja por e-mail ou por telefone.

 O DOL também solicitou informações para as universidades Federal do Pará (UFPA) e Federal Rural da Amazônia (Ufra) e outras instituições de ensino particular, mas ainda não tivemos resposta.

A Fundação Carlos Gomes iria promover, nesta terça-feira (3), dois recitais, mas os eventos foram cancelados em virtude da greve dos rodoviários.


Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS