Diário Online
Notícias / Notícias Pará
ENCERRADA

Chega ao fim a greve dos rodoviários na Grande Belém

Decisão foi anunciada no final da noite desta quarta (4) durante Assembleia Geral dos rodoviários

quinta-feira, 05/05/2022, 00:13 - Atualizado em 05/05/2022, 00:36 - Autor: DOL com informações de Alexandre Nascimento/Diário do Pará

Google News

Greve dos rodoviários paralisou 100% da frota nos municípios de Ananindeua, Belém e Marituba
Greve dos rodoviários paralisou 100% da frota nos municípios de Ananindeua, Belém e Marituba | Antônio Melo/Diário do Pará

A greve dos rodoviários chegou ao fim após a categoria aceitar o acordo enviado pela patronal, por meio do Ministério Público do Trabalho (MPT), durante assembleia geral da categoria  realizada no final da noite da última quarta-feira (4).

Desde o início da noite, rodoviários e a patronal seguiram em intensas discussões para se chegar a um acordo e, consequentemente, decidir pelo fim da greve que paralisou 100% da frota nos municípios de Ananindeua, Belém e Marituba e afetou 750 mil passageiros.

Assembleia geral dos Rodoviários decretou fim à greve no final da noite da última quarta-feira (4)
Assembleia geral dos Rodoviários decretou fim à greve no final da noite da última quarta-feira (4) | Antônio Melo/Diário do Pará

Uma audiência de conciliação foi realizada entre ambas as partes e com isso cresceram as expectativas para a possibilidade do fim da greve. Na ocasião, foram apresentadas à categoria novas propostas na tentativa de se chegar a um acordo e, novamente, colocar os ônibus para circular nas cidades afetadas.

A reunião foi realizada no prédio do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região (TRT-8) e acompanhada também pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), que intermediou as negociações e ofereceu uma nova proposta para os demais rodoviários.

A paralisação dos rodoviários durou dois dias, mas foi o suficiente para atingir mais de um milhão de pessoas na Grande Belém. Durante esse tempo inúmeros flagrantes foram registrados, a exemplo de vans circulando com placas cobertas, ônibus clandestinos operando ou a prática de preços abusivos, com passagens que chegaram a custar até R$ 10.

E MAIS: Greve dos rodoviários prossegue e afeta comércio

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS