Diário Online
Notícias / Notícias Pará
SAÚDE

Problemas simples no dia a dia podem indicar baixa imunidade

Desde unhas quebradiças até uma gripe prolongada, o tratamento pode estar em hábitos saudáveis

domingo, 03/07/2022, 09:03 - Atualizado em 03/07/2022, 09:02 - Autor: Lívia Magno/Diário do Pará

Google News

Imagem ilustrativa da notícia: Problemas simples no dia a dia podem indicar baixa imunidade
| Foto: Reprodução

A imunidade é a capacidade do nosso corpo em reagir a doenças e infecções. Logo, quando o nosso sistema imunológico está comprometido, temos a baixa imunidade, que pode se apresentar de várias formas, representando um risco por estar ligada tanto a fatores habituais como genéticos.

+ Transplante renal incomum evita hemodiálise em paciente

+ Varíola dos Macacos infecta mais homens gays

“O problema é que quando você está com um quadro de baixa imunidade, você está mais propenso a adoecer de doenças que se você estivesse com a imunidade preservada, não iria. Então o resfriado, a gripe ou até mesmo o cansaço e o estresse diário, podem fazer você apresentar suscetibilidade a doenças que você não teria”, explica a médica do Sistema Hapvida, Ivone Rodrigues.

 

Ivone Rodrigues explica que a baixa imunidade é a porta de entrada para várias doenças
Ivone Rodrigues explica que a baixa imunidade é a porta de entrada para várias doenças | Foto: Divulgação
 

Há alguns sintomas que podem ser percebidos no dia a dia e trazem um alerta quanto a imunidade prejudicada: febre, calafrio frequente, náuseas, vômitos, diarreias (causadas por quadros infecciosos), unhas quebradiças, queda de cabelo excessiva e até ter infecções urinárias recorrentes.

Mas não são apenas estes sinais que devemos ficar atentos. Doenças simples e que se tornam graves são um aviso de que nossa barreira de proteção está comprometida. Uma gripe que perdura semanas ao invés de dias, otite frequente e até o aparecimento da herpes genital, labial, estomatite ou amigdalite, pois estas se manifestam apenas quando a imunidade está baixa.

ALIMENTAÇÃO

Logo, o que pode causar baixa imunidade está diretamente ligado à falta de bons hábitos. “Não beber água frequentemente, não fazer exercícios físicos, não ter boas noites de sono. Todos estas condições associadas, por exemplo, a um estresse intenso, o uso de drogas ou álcool e uma alimentação não adequada com vitaminas e proteínas, pode gerar baixa imunidade”, esclarece, Ivone Rodrigues, elucidando que “beber muita água, ter uma boa alimentação, ter bons hábitos de higiene, praticar atividades físicas constante, independente se o objetivo é a perda de peso ou não” são medidas importantes pois geram endorfinas, serotoninas e melhoram a produção de glóbulos brancos, que ajudam no combate de todas as doenças de maneira global.

Leia também: 

Jader Barbalho pede apuração sobre recurso do Fundo Amazônia

Como um primeiro passo para conseguir ter a imunidade alta, podemos começar pela alimentação. De acordo com o Guia Alimentar Para a População Brasileira, do Ministério da Saúde, uma alimentação adequada e saudável precisa ser balanceada, deve priorizar os alimentos in natura e minimamente processados. Para tratar a baixa imunidade é necessário que o médico saiba especificamente qual é a causa, para então iniciar um tratamento adequado. Esse prognóstico está ligado a hábitos e fatores genéticos. Displasias, neuro deficiências e alterações de anticorpos, que são hereditárias, que podem sim causar baixa imunidade.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS