Diário Online
Notícias / Notícias Pará
VEJA COMO PARTICIPAR

100 anos do rádio: artistas podem criar obras comemorativas

As peças farão parte da exposição Mostra Rádio em Movimento. Interessados podem procurar a Apert em Belém.

terça-feira, 05/07/2022, 15:00 - Atualizado em 05/07/2022, 16:12 - Autor: DOL

Google News

Artistas plásticos paraenses poderão participar de uma amostra nacional sobre a história do rádio no Brasil
Artistas plásticos paraenses poderão participar de uma amostra nacional sobre a história do rádio no Brasil | ( Reprodução )

Não importa as novas tecnologias que surjam, o poder da rádio é indiscutível. Um dos elementos tão tradicionais da cultura e comunicação mundial, o meio de comunicação é tão relevante que em junho a Rádio Clube do Pará passou a ser Patrimônio Cultural e Imaterial da Cidade de Belém

Prestes a completar 94 anos, a história da Clube do Pará se confunde com a própria história do rádio no Brasil que, em 7 de setembro de 2022 completará 100 anos de sua primeira transmissão no país.

Ações de Cidadania diminuem ocorrências policiais no Pará

As comemorações pelo centenário do rádio no Brasil já começaram e contam, inclusive, com o trabalho de artistas plásticos que poderão criar obras que farão parte da exposição Mostra Rádio em Movimento, promovida pela Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abert). E você, artista, poderá participar da mostra.

 

Artistas plásticos paraenses poderão participar de uma amostra nacional sobre a história do rádio no Brasil
Artistas plásticos paraenses poderão participar de uma amostra nacional sobre a história do rádio no Brasil | ( Reprodução )
 

A amostra será montada durante o 29º Congresso Brasileiro de Radiodifusão que será realizado em Brasília, no mês de novembro. No total, serão 27 peças expostas - uma de cada estado brasileiro. "Essa foi uma forma que a Abert, com apoio das associações estaduais, encontrou pra homenagear os 100 anos do rádio. Esse rádio, capelinha, é um símbolo, porque na primeira metade do século passado era o modelo usado para as pessoas ouvirem o rádio, então é um ícone", esclarece Camilo Centeno, presidente da Associação Paraense de Rádio e Televisão (Apert) e vice-presidente do Grupo RBA.

Vídeo: Reféns relembram momentos de terror em ônibus

Para participar, os artistas deverão criar réplicas do rádio modelo capelinha. "Nós queríamos convidar todos os artistas aqui do nosso Estado para participarem desse evento e poderem prestar essa homenagem. Podem ser pinturas em tela, gravuras, escultura, como o artista encontrar a forma de traduzir o simbolismo desse rádio", continua Camilo Centeno. "Essas obras serão analisadas e uma será selecionada para integrar a exposição nacional, para fazer parte de um catálogo que irá constar com a obra desse artista representando o Pará".

O prazo para a entrega de obras é até o final de julho. No Pará, a seleção dos trabalhos está sob a responsabilidade da Associação Paraense de Rádio e Televisão (Apert), cuja sede está localizada no 5º andar do edifício Albano Martins (Bloco B). O prédio fica travessa Quintino Bocaiúva nº 1588, bairro de Nazaré, em Belém. Mais informações estão disponíveis com o secretário da Apert, José Carlos, através dos telefones (91) 9 8253-9084 e 9 8875-9883.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS