Diário Online
Notícias / Notícias Pará
EMPREGO

Comércio gera 17 mil postos de trabalho no Pará em 12 meses

Empregos criados durante o período colocam o Estado na liderança da região Norte. Mais da metade das efetivações foram com carteira assinada

sexta-feira, 22/07/2022, 08:12 - Atualizado em 22/07/2022, 09:11 - Autor: Luiz Flávio/Diário do Pará

Google News

Somente os postos gerados no território paraense correspondem a mais de 40% do total de empregados em toda a região Norte.
Somente os postos gerados no território paraense correspondem a mais de 40% do total de empregados em toda a região Norte. | Wagner Almeida/Diário do Pará

O comércio segue na dianteira como o setor que mais gera empregos formais no Pará. Levantamento do Dieese mostra que o segmento continua em crescimento tanto nos cinco primeiros meses deste ano como também nos últimos 12, na liderança da criação de empregos com carteira assinada no Norte em todos os períodos analisados.

Levando em consideração os últimos 12 meses, a quantidade de postos gerados no comércio chega a 17.367, mantendo o Pará na liderança da região, que gerou no período 42.227 empregos formais, colocando o Estado como responsável pela geração de mais de 40% de todos os postos gerados na região durante o último ano.

Mudança do ICMS impacta materiais de construção no Pará

Apenas em maio foram feitas 9.333 admissões, contra 8.255 desligamentos com a geração de 1.078 postos em todo o Pará, colocando o Estado na liderança na geração de empregos formais em todo o Norte, que gerou 3.145 postos, ficando o Pará com quase um terço do total que foi gerado nos sete estados da região.

FORMALIDADE

O Pará também lidera a geração de postos formais em toda a região Norte nos cinco primeiros meses deste ano (janeiro a maio) com 3.214 postos, com quase a metade do total de postos gerados no período na região, que foi de 7.029 postos.

O estudo é feito com base em informações oficiais do Ministério do Trabalho, segundo o novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) levando em consideram apenas os trabalhadores com carteira assinada em empresas privadas.

Os números do Dieese integram o projeto “Observatório do Trabalho do Estado do Pará”, parceria entre o departamento com a Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster).

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS