Diário Online
Notícias / Notícias Pará
DESCARGA ATMOSFÉRICA

Vídeo: raios clareiam o céu de Belém em pleno verão

Visitantes que estavam na ilha do Combu, na noite de domingo (25), registraram o fenômeno que promoveu um espetáculo no céu

segunda-feira, 25/07/2022, 22:29 - Atualizado em 25/07/2022, 22:29 - Autor: Denilson d'Almeida

Google News

Raios ilimunam o céu de Belém na noite de domingo (24)
Raios ilimunam o céu de Belém na noite de domingo (24) | Reprodução

Como já era de se esperar, a ilha do Combu, em Belém, foi um dos destinos mais procurados neste quarto final de semana da alta temporada de veraneio. Com pelo menos 33 restaurantes, o lugar alia a boa gastronomia regional ao contato com a natureza e as vivências do ribeirinho da Amazônia.

Belém tem noite com muitos raios e trovões. Meteorologista explica

O publicitário Leafar Rafael, de 35 anos, esteve na ilha do Combu, no último domingo (24), para produzir um material audiovisual com o produtor de açaí Edivaldo do Espírito Santo. Percebeu que o entardecer apresentava uma luz diferente e ficou na expectativa de assistir o por do sol sobre a região das ilha, em frente à capital paraense.

O que ele não contava é que, no final da tarde, nuvens de chuva cercaram Belém, mas não tiraram a beleza da paisagem. No início da noite, Leafar acabou registrando um outro fenômeno no céu, que não o pôr do sol: Descargas atmosféricas promovendo um espetáculo no céu de Belém.

Os raios, na verdade, começaram ainda durante o dia, logo que as nuvens de chuva se formaram, mas foi ao anoitecer que o feixe de luz no céu acabou sendo contemplado. "Fiquei encantado com a cena gerada pela beleza dos raios. Nesse dia em específico, eu tinha a cena dívida entre o a cidade, já com o céu negro da noite, a floresta com com um avermelhado pelo por do Sol e no meio os raios" ressaltou o publicitário.

Raios e relâmpagos iluminam o céu de Belém durante tempestade. Veja o vídeo

Leafar pontuou que tem como hobby fazer vídeos e fotografias de paisagens naturais e fenômenos da natureza e que este tipo de passatempo lhe rende um dinheiro extra. "Sempre guardo as imagens em arquivo/banco particular para usar em trabalhos no futuro ou vender para produtoras e/ou em plataformas on-line que compram esse tipo de material", disse.

Ele já chegou a vender uma uma imagem por  310 dólares (hoje, o equivalente a R$ 1.686,40). Assista ao trecho de um vídeo dos raios no céu de Belém.

  

A Amazônia concentra a maior incidência de raios no Brasil

Um estudo divulgado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) no início deste ano, apontou que o Brasil é o pais com maior incidência de descargas atmosféricas do mundo. Em média, são registrados, por ano, 77,8 milhões de raios. Metade destas ocorrências são na região amazônica.

Vídeo: relâmpago raríssimo com "bolas de fogo" surge no céu

A posição geográfica mais próxima a linha do Equador, o clima quente e úmido da floresta e a proximidade com o oceano Atlântico favorece a incidência de raios. Isto porque estas descargas atmosféricas são produzidas por nuvens chamadas de cumuloninbus (CB), conforme explica Nilzele Gomes, da Divisão de Meteorologia do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

De maneira clara, quanto mais quente o ar, mais leve ele fica para subir e encontrar com temperaturas mais frias, formando gotículas de água. Essas gotículas se transformam em gelo que ao se chocar com as nuvens de tempestades que formam a descargas.

No período menos chuvoso as tempestades são mais intensas. "Há pouca quantidade de nuvens nos turnos da manhã e tarde, favorecendo a incidência direta dos raios solares e aumentando o aquecimento da superfície", disse Nilzele.

Nilzele ressaltou ainda que, no último domingo (24), a temperatura na Região Metropolitana de Belém atingiu 35°C. "Com isso, as chuvas em geral ocorrem com maior frequência no final da tarde e noite, sendo notada a ocorrência de raios semelhantes ao observado no final do dia de domingo", explicou.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS