Diário Online
Notícias / Notícias Pará
CUIDADOS

Não deixe o sol virar inimigo da sua pele

O período do verão é convidativo para ir às praias e clubes para aproveitar o dia ou renovar o bronzeado, mas exposição excessiva pode trazer riscos à saúde. Confira algumas dicas para se proteger

sexta-feira, 29/07/2022, 18:01 - Atualizado em 01/08/2022, 09:23 - Autor: Cíntia Magno/Diário do Pará

Google News

Exposição ao sol precisa ser feita de maneira responsável para evitar riscos à saúde
Exposição ao sol precisa ser feita de maneira responsável para evitar riscos à saúde | Irene Almeida / Diário do Pará

Para muita gente, a ida às praias é uma boa oportunidade de renovar o bronzeado, mas a exposição ao sol precisa ser feita de maneira responsável para evitar riscos à saúde. Seja na cidade ou nos balneários, o protetor solar é companhia indispensável e é preciso alguns cuidados para escolher o melhor filtro para cada tipo de pele.

Fotógrafo baleado por PM recebe alta e fala como foi o crime

A médica dermatologista do Hapvida, Íris Diógenes, alerta que alguns horários são mais seguros para se expor ao sol, o que não dispensa o uso do filtro solar. “Os horários mais seguros para uma exposição solar são antes das 9h da manhã e após as 16h, mas mesmo assim essa exposição tem que ser feita com proteção solar, pois os raios UVA mantêm seus níveis constantes nesses horários e esses raios são responsáveis também pelo câncer de pele”.

 

A dermatologista Íris Diógenes alerta para os horários mais seguros para se expor ao sol
A dermatologista Íris Diógenes alerta para os horários mais seguros para se expor ao sol | (Divulgação)
 

Além do horário, a dermatologista dá outras orientações para aproveitar o sol das férias de julho com segurança. Confira.

Escolha o protetor que melhor se adequa à sua pele.

A médica dermatologista explica que, para se escolher um protetor solar, é importante levar em consideração alguns fatores como o tipo de pele e se a pessoa tem alguma patologia prévia, tipo acne, manchas, câncer, entre outros fatores. Portanto, a escolha do filtro solar mais adequado precisa ser individualizada. “Teoricamente, não se teria diferença no fator da proteção, mas, na prática, observamos uma melhor proteção quando os fatores são mais elevados”.

Renove o filtro frequentemente.

É importante reaplicar o filtro solar de 3 em 3 horas, no mínimo, mas o ideal é a cada 2h. Além disso, Íris Diógenes orienta que se a pessoa for para a piscina, mar, rios, o melhor seria escolher filtros que ‘não saem na água’, mas, ainda assim, após cada banho é importante que haja uma nova aplicação.

Evite se expor ao sol usando bronzeador ou outros produtos (como para clareamento de pelos, por exemplo).

A dermatologista aponta que ao se expor ao sol fazendo uso desses produtos há um risco bem aumentado de causar queimaduras solares, além de manchas como Melasma, melanoses e hipomelanoses. Há ainda o risco de piora de doenças que são ativadas pelo sol como o Lúpus. Além do câncer de pele.

Proteja, também, outras partes do corpo.

Além das áreas mais comuns, as outras partes do corpo também precisam ser protegidas, principalmente olhos, fazendo uso de óculos escuros de qualidade e que apresentam proteção UV, pois são áreas que envelhecem de forma rápida e sítios frequentes de câncer de pele, além de risco aumentado de catarata precoce. “Outras áreas importantes são a cabeça (local de calvície no homem, na “careca”) orelhas, por trás do pescoço, braços, pernas. Todas essas áreas geralmente são esquecidas, mas são sítios frequente de Câncer de pele”.

Clube do Remo vence Paysandu e leva taça no basquete

Se puder, faça uso de roupas com proteção UV.

As roupas com proteção UV são ótimas aliadas para a exposição segura ao sol, mas a dermatologista Íris Diógenes alerta que é importante fazer uso de peças de qualidade. Associado a isso, também fazer uso de chapéu com proteção solar e óculos escuros de qualidade. Mas, fica o alerta, eles não dispensam o uso do protetor solar.

Previna quadros mais graves, como queimaduras e insolação.

A médica dermatologista do Hapvida, Íris Diógenes, aponta que as queimaduras e insolação estão mais relacionadas à exposição solar do sol no horário de 10h da manhã até às 16h, portanto, evitar exposição nesse intervalo já é de grande valia. Mesmo se a pessoa for se expor, é importante a aplicação do protetor solar, uso das roupas com proteção solar, óculos e chapéu. Não esqueça de se hidratar, fazendo uso de bastante água e sucos, além de diminuir o consumo de bebidas alcoólicas.

 

| Arte/DOL
  
Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS