Diário Online
Notícias / Notícias Pará
Notícias Pará

Bancários rejeitam proposta e greve continua

quarta-feira, 21/10/2015, 20:13 - Atualizado em 21/10/2015, 20:53 - Autor:


Servidores do Banco do Estado do Pará (Banpará), que estão em greve, rejeitaram, em assembleia realizada na tarde desta quarta-feira (21), a proposta apresentada pela instituição para a minuta de reivindicações específicas do funcionalismo. Assim, a paralisação por tempo indeterminado está mantida.


De acordo com o Sindicato dos Bancários do Pará, os principais motivos da rejeição foram relacionados aos Planos de Cargos e Salários (PCS) e ao Saldo remanescente do Plano PAS/CAFBEP.


“Orientamos a aprovação da proposta pelo entendimento do Sindicato, da Contraf-CUT, da Fetec Centro Norte e da CUT Pará de que a força da greve tinha conquistado avanços importantes para os bancários e bancárias do Banpará, mas esse não foi o entendimento da maioria da assembleia. Dessa forma cabe às entidades sindicais e a todo o funcionalismo do banco do estado seguir fortalecendo o movimento paredista em busca de um Acordo Coletivo que atenda às necessidades dos trabalhadores e trabalhadoras do Banpará”, afirma a presidenta do Sindicato, Rosalina Amorim no site da instituição.


No dia de hoje, a greve completou 16 dias com 426 agências paradas em todo Pará e 12.603 em todo país.


Proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) também é rejeitada


Confira a proposta do Banpará que foi rejeitada:


Reajuste: Pelo Piso salarial da Fenaban para todas as tabelas salariais e antecipa o pagamento de 7,5% conforme proposta da Fenaban apresentada em 20/10/2015, a ser creditada em 26/10/2015.


PLR Social: 4% do sobre o Lucro Líquido apurado no exercício 2015. Antecipação de R$ 1.500,00 em 26/10/2015.


Anuênio: Reajuste de 10%, passando de R$ 50 para R$ 55 ou o índice final da Fenaban.


Tíquete: Segue a Fenaban.


13ª cesta cheia em novembro.


Delegado sindical: Será designado 1 delegado para unidades a partir de 7 funcionários.


PCS:


1 – Assegura manutenção do GT/PCS como mesa específica para discutir, acompanhar, sugerir melhorias e propor calendário de atividades, com vista a construir um PCS sustentável que contemple a carreira dos empregados, com base nos resultados do banco;


2 – O banco cumprirá o regulamento do PCS vigente para as promoções de janeiro de 2016.


Abono atividade física (benefício ampliado): Reajuste de 10%.


Auxílio Creche Babá para filhos especiais: Reajuste de 5,5%.


Funcionários aposentados na ativa: Conceder remuneração até 180 dias ou até durar o adoecimento por CID/Evento.


Saldo Remanescente do Plano PAS/CAFBEP:


1 – Distribuição imediata de 70% do saldo remanescente do plano, de forma igualitária a todos os empregados, com natureza assistencial e desvinculada do salário. Média de R$ 2.800,00 para cada bancário;


2 – Pagamento no prazo de 30 dias a contar da assinatura do ACT 2015/2016.


Renovação de todas as cláusulas ACT 2014/2015 que não estiverem propostas neste ACT 2015/2016.


Licença Prêmio (benefício ampliado): Passou de 40 dias para 45 dias, ao final de 5 anos, ou seja, de 8 para 9 dias úteis, garantida a conversão em pecúnia.


PL 4330: Abono do dia de participação ao movimento, caso o empregado tenha participado.


GREVE: Abono integral dos dias parados.


(DOL com informações do Sindicato dos Bancários)

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS