Notícias / Notícias Pará
Notícias Pará

Embarcação que naufragou em Porto de Moz atuava clandestinamente, diz Arcon

quarta-feira, 23/08/2017, 14:30 - Atualizado em 23/08/2017, 23:08 - Autor:


A embarcação 'Capitão Ribeiro', que naufragou na noite de terça-feira (22), não estava legalizada para fazer o transporte de passageiros, segundo a Agência Estadual de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Arcon).


Em nota, a agência informou que a embarcação, que pertence à empresa Almeida e Ribeiro Navegação Ltda., "não estava legalizada para fazer o transporte de passageiros, por não se encontrar registrada na Arcon, portanto a embarcação estava realizado o transporte clandestino de usuários".



Ainda de acordo com o comunicado, a empresa foi notificada pelos fiscais da Arcon durante uma operação realizada no dia 5 de junho de 2017, "mas até o momento nenhum representante da empresa compareceu a essa agência para se regularizar", e aproveitou para alertar aos usuários do transporte hidroviário para que "não utilizem dos serviços de transporte clandestino".


Tempestado pode ter causado o naufrágio



A embarcação com 70 passageiros naufragou em uma área denominada Ponte Grande do Xingu, localizada entre os municípios Porto de Moz e Governador José Porfírio


O navio zarpou de Santarém, no oeste paraense, e seguia viagem para Vitória do Xingu, sendo que estavam programadas paradas nos município de Monte Alegre e Prainha.


A principal suspeita do Corpo de Bombeiros é de que uma tempestade tenha provocado o naufrágio.


(DOL)

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS