Diário Online
Notícias / Polícia
INVESTIGAÇÕES

Caso Yasmin: passageira da lancha é ouvida novamente na DH

A jovem, que estava entre as 14 mulheres da lancha que Yasmin morreru, chegou acompanhada do advogado criminalista Breno Lins, por volta das 10 horas.

segunda-feira, 10/01/2022, 13:05 - Atualizado em 10/01/2022, 13:05 - Autor: Wesley Rabelo com informações de Sancha Luna/ RBATV


Amanda esteve acompanhada do advogado criminalista Breno Lins, na sede da Divisão de Homicídios.
Amanda esteve acompanhada do advogado criminalista Breno Lins, na sede da Divisão de Homicídios. | Sancha Luna/RBATV

A morte da digital influencer Yasmin Fontes Cavaleiro de Macedo, de 21 anos, que desapareceu quando estava com amigos em uma lancha no rio Maguari em Belém e teve o corpo achado no dia seguinte, pode ganhar um novo desfecho esta semana.

Mais um dos passageiros da lancha em Yasmin Macedo estava, foi ouvido pela segunda vez na manhã desta segunda-feira (10). Amanda Brazão está entre as 14 mulheres que estavam na lancha no dia do incidente. 

Amanda chegou por volta das 10h na Divisão de Homicídios, em Belém, acompanhada do advogado criminalista Breno Lins. A ocupante da lancha deve responder perguntas da equipe que investiga a morte da estudante de medicina veterinária. 

A jovem deixou a Divisão de Homicídios e não quis gravar entrevista. 

LEIA TAMBÉM:

Caso Yasmin: Médico não depõe e foge por trás da delegacia

Exclusivo: polícia faz buscas na casa de dono da lancha

Vídeo: advogado pede reconstituição da morte de Yasmin

Cerco se fechando

Na última sexta-feira (7), policiais cumpriram mandado de busca e apreensão na casa do dono da lancha, Lucas Guimarães. Celulares e uma arma eram os motivos da presença da equipe no imóvel, que fica no bairro do Reduto, em Belém.

Durante a investigação, a polícia descobriu que tiros de arma de fogo foram disparados por três ocupantes da lancha. Todos foram identificados. Dentre eles, Lucas Guimarães que pilotava a embarcação, mesmo não tendo autorização.

O médico legista Euler Cunha confessou que estava armado e que fez dois disparos com a pistola 9mm, que pertence a ele. A arma já foi entregue à polícia e será periciada. 

Ainda durante as investigações, os delegados identificaram omissão de informações nas declarações de alguns ocupantes da lancha.

A reviravolta

Desde a semana passada, passageiros estão sendo ouvidos novamente pela polícia. A amiga de Yasmin Macedo, a maquiadora Bárbara Ramos, disse não ter ouvido tiros de arma de fogo durante o passeio de lancha.

Em depoimento, Dielly Portilho, amiga de Yasmin, comentou por meio de áudios que circulam pelas redes sociais que a digital influencer "sumiu do nada". A morte de Yasmin Macedo completará 1 mês no próximo dia 12 de janeiro. 

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS