Diário Online
Notícias / Polícia
EXCLUSIVO

Caso Yasmin: polícia já tem laudo final sobre morte da jovem

A reconstituição do crime ocorreu em abril desse ano e foi considerada uma das maiores já realizadas no Estado.

sexta-feira, 05/08/2022, 17:00 - Atualizado em 05/08/2022, 17:20 - Autor: DOL/SANCHA LUNA RBA TV

Google News

No próximo dia 12 de agosto, a morte de Yasmin completa 8 meses.
No próximo dia 12 de agosto, a morte de Yasmin completa 8 meses. | Reprodução e Sancha Luna/RBATV

|Uma morte envolta por mistérios e informações desencontradas obrigou a Polícia Civil do Pará, através da Divisão de Homicídios a realizar uma das mais demoradas investigações dos últimos tempos. Após quase cinco meses, a Divisão de Homicídios da Policia Civil do Pará já está com o laudo final da reprodução simulada da morte da estudante de veterinária Yasmin Macedo, de 21 anos.

O desaparecimento da jovem, que também era modelo e influencer digital, ocorreu em dezembro do ano passado quando Yasmin caiu de uma lancha enquanto passeava com amigos no rio Maguari, em Belém. O corpo só foi encontrado no dia seguinte, por mergulhadores do Corpo de Bombeiros.

As novas informações foram anexadas ao inquérito policial que somam agora quase 1.500 páginas. No próximo dia 12 de agosto, a morte de Yasmin completa 8 meses.

A reconstituição ocorreu em abril deste ano e foi considerada uma das maiores já realizadas no Estado. Uma mega operação envolveu cerca de 200 pessoas entre, agentes de segurança e atores.

A lancha onde Yasmin desapareceu foi usada na reprodução. Foi nesta embarcação que estavam outras 18 pessoas a maioria mulheres no dia do passeio que resultou na morte da jovem.

No inquérito policial, três homens são considerados suspeitos após a policia descobrir que armas e tiros foram disparados na lancha no dia da morte da estudante. 

O dono da lancha, Lucas Magalhães, que também é suspeito, não tinha autorização para pilotar a embarcação, que na ocasião, estava superlotada. Em janeiro deste ano, um mandado de busca e apreensão foi cumprido na casa dele e uma pistola foi apreendida.

AFOGAMENTO

O laudo cadavérico apontou a causa da morte de Yasmin por afogamento. O documento indica ainda que não foi encontrado ferimento por arma de fogo no corpo e o exame de alcoolemia atestou que a vítima ingeriu bebida alcoólica.

Mas contradições foram identificadas pela polícia durante os depoimentos sobre o caso que corre em segredo de justiça.

Em entrevista exclusiva à RBATV, o Delegado Claudio Galeno da Policia Civil informou que a Policia Cientifica já repassou o laudo final sobre a reconstituição e agora as autoridades darão prosseguimento para a conclusão do inquérito. O delegado reafirmou que o caso segue em segredo de justiça.

Conteúdo Relacionado

4 Comentário(s)
    Exibir mais comentários
    MAISACESSADAS