Diário Online
Edição do dia
Edição do dia
Leia a edição completa grátis
Previsão do Tempo
30°
cotação atual R$
VACINA CONTRA A COVID-19

Belém faz repescagem para quem tem 18 anos ou mais

Um mutirão em todo o Estado começa nesse final de semana, abrangendo os 144 municípios.

sexta-feira, 29/10/2021, 07:23 - Atualizado em 29/10/2021, 07:58 - Autor: Pryscila Soares

Google News

Mayara Ferreira está imunizada após contrair Covid duas vezes
Mayara Ferreira está imunizada após contrair Covid duas vezes | Celso Rodrigues

Nesta sexta-feira (29) será feita mais uma respescagem para a segunda dose da vacina Pfizer. Dessa vez, os convocados são todos os adultos, com 18 anos ou mais. A Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma) vai disponibilizar 21 pontos de vacinação que vão funcionar das 9h às 17h. Para se vacinar é necessário apresentar: A RG, CPF, comprovante de residência e cartão de vacinação de Belém.

A partir de amanhã haverá um grande mutirão de vacinação nos 144 municípios paraenses. De sábado a domingo (31) será aplicada a primeira dose da vacina contra a Covid-19 para todas as pessoas a partir de 12 anos.

TRANQUILIDADE

Ontem, pessoas nascidas entre os anos de 1989 e 1994 receberam a segunda dose da vacina Pfizer. Pela manhã, o movimento era tranquilo em alguns locais.

Entre as pessoas que procuraram pela vacina no posto do Instituto Federal do Pará (IFPA) estava a autônoma Mayara Ferreira, 27, que mora no bairro do Marco. A jovem aguardava ansiosa para completar a sua imunização, após ter contraído o coronavírus duas vezes, uma em 2020 e outra este ano.

“Na primeira vez perdi o olfato, paladar e tive falta de ar. Na segunda não perdi o olfato, mas tive muita febre e falta de ar. Esse ano não pude tomar a primeira dose na data certa, porque tinha feito uma cirurgia. Então, agora é só gratidão por estar imunizada”, pontuou.

GUAMÁ

Já o posto instalado na Igreja Quadrangular, do Guamá, registrou um movimento um pouco maior. Dentre as pessoas que passaram pelo local estava o autônomo Joelmir Marinho, que teve Covid-19 no começo da pandemia, ano passado, com sintomas leves. Casado e pai de duas filhas, ele foi o único de casa a apresentar sintomas. “Fiquei preocupado e ansioso pela vacina. Acredito que o avanço da vacinação já está mostrando resultado, reduziu o número de casos e mortes”, disse.

Também autônoma, Flávia Gama, 26, reside no Guamá com o esposo e o filho. A família não teve a doença e a jovem acredita que os cuidados mantidos durante a pandemia contribuíram para a prevenção. “Pela forma como estava [a pandemia], agora com a vacina já dá para respirar. Mas ainda não acabou e a gente tem que seguir as normas”, disse.

Mutirão

- A partir deste sábado (30) haverá um grande mutirão de vacinação nos 144 municípios paraenses. Nos dias 30 e 31 deste mês serão aplicadas a primeira dose da vacina paratodas as pessoas a partirde 12 anos.

- E nos dias 1º e 2 de novembro a mobilização será para a segunda dose. Em seguida, inicia um mutirão da dose de reforço (terceira dose) para pessoas a partir de 60 anos.

- Para quem recebeu, por exemplo, a primeira dose da Coronavac é necessário respeitar o prazo de três semanas entre a aplicação da primeira para a segunda dose. No caso da Pfizer e AstraZeneca, o intervalo é de dois meses entre asduas doses.

Conteúdo Relacionado

0 Comentário(s)
MAISACESSADAS